Geral

Empate garante o terceiro lugar ao Flu e fim melancólico ao Botafogo

Num clássico marcado pelo desinteresse da torcida, Botafogo e Fluminense se despediram do Campeonato Brasileiro com um empate em 1 a 1, neste domingo, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O resultado acabou com a esperança no milagre alvinegro de conquistar a vaga na Taça Libertadores e Fred ficou a um gol de […]

Arquivo Publicado em 04/12/2011, às 21h19

None

Num clássico marcado pelo desinteresse da torcida, Botafogo e Fluminense se despediram do Campeonato Brasileiro com um empate em 1 a 1, neste domingo, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O resultado acabou com a esperança no milagre alvinegro de conquistar a vaga na Taça Libertadores e Fred ficou a um gol de se tornar artilheiro da competição, ao lado de Borges, do Santos.


O Fluminense, pelo menos, conseguiu seu objetivo, que era manter a terceira colocação e evitar a necessidade de passar pela fase eliminatória da Taça Libertadores, tendo que enfrentar o Real Potosí, da Bolívia, numa altitude de quatro mil metros. Nono lugar, o Botafogo, mais uma vez, terá de se contentar com a disputa da Copa Sul-Americana, desprezada pelo clube nesta temporada.


Depois de cinco derrotas seguidas, o Botafogo ainda começou o jogo atacando na esperança de que Coritiba, Figueirense, Internacional e São Paulo não vencessem seus jogos. Mas, aos cinco minutos, tomou uma ducha de água fria quando Fred aproveitou cruzamento de Diguinho e a falha de Cortês para matar no peito e abrir o placar, chegando a 22 gols no Brasileiro.


Fred chega a 22 gols


Com o placar aberto e o atacante do Fluminense a um gol de igualar Borges, a expectativa pelo bom rendimento do time não se concretizou, apesar da ilustre torcida do argentino Conca, campeão e melhor jogador do Brasileiro do ano passado. O Botafogo reagiu e empatou num belo gol de Felipe Menezes, aproveitando ótimo corta luz de Elkeson, aos 12 minutos.


Nesse momento, os resultados favoreciam o Botafogo. O time precisava apenas virar o jogo. Maicosuel teve uma grande chance, aos 14, depois de fazer um carnaval na defesa do Fluminense e ficar na marca do pênalti com a bola para finalizar paea fora. Diego Cavalieri ainda salvou o Fluminense numa dividida com Felipe Menezes. Mas, depois que o Sâo Paulo começou a vencer o Santos, a esperança no milagre alvinegro foi por água abaixo.


No primeiro tempo, o Botafogo ainda esteve perto de virar o jogo, aos 29, depois de um tabela de cabeça entre Felipe Menezes, Loco Abreu e Gustavo, que mandou para fora, mas viu o São Paulo terminar vencendo os reservas do Santos por 3 a 0 o mesmo período do jogo. Os resultados de Figueirense, Internacional e Coritiba seguiam favorecendo o time.


Já a torcida do Fluminense continuava alheia ao jogo. Ela vibrou mesmo quando o gol do Vasco no primeiro tempo do clássico com o Flamengo foi anunciado no estádio, o que apenas ajudava a confirmar a vaga na fase de grupos da Taça Libertadores.


Com o técnico Abel Braga fora do banco de reservas por causa de uma suspensão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o auxiliar Leomir mexeu no time no intervalo. Ele colocou o jovem Matheus Carvalho no lugar de Rafael Sobis, que não conseguiu aproveitar os espaços da defesa do Botafogo no primeiro tempo.


Cavalieri salva o Fluminense


Antes dos 10 minutos, os dois times perderam grandes chances. Aos oito, Fred poderia ter chutado para tentar igualar Borges, mas errou o passe para Matheus Carvalho. No ataque seguinte, foi a vez de Loco Abreu, chutando em cima de Diego Cavalieri, que salvou mais uma vez o Fluminense. O goleiro brilho novamente em bom chute Maicosuel.


Os técnicos resolveram mudar aos 19 minutos. Entraram Caio e Lanzini nos lugares de Elkeson e Deco. No seu primeiro toque, Caio fez um gol, de cabeça, mas o árbitro anulou alegando que a bola havia saído na cobrança de escanteio de Maicosuel. A resposta do Fluminense foi com Matheus Carvalho, em boa defesa de Jefferson. Aos 25, o Botafogo teve mais um gol anulado, corretamente, em impedimento de Loco Abreu.


Aos 30 minutos, por falta em Maicosuel, Valencia levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mas nem isso foi suficiente para o Botafogo terminar o Brasileiro com uma vitória, às espera da chegada do novo treinador, apesar de uma boa defesa de Cavalieri em chute de Loco Abreu. O Fluminense, que já estava garantido na Libertadores, não conseguiu fazer de Fred artilheiro e repetiu a marca negativa de 1921, quando ficou uma temporada inteira sem vencer clássicos.

Jornal Midiamax