Geral

Dilma entregará pessoalmente plano de governo ao Congresso

O Palácio do Planalto comunicou ao Legislativo que a presidente Dilma Rousseff quer trazer pessoalmente ao Congresso a mensagem e o plano de governo em que, de acordo com a Constituição Federal, deve expor a situação do país e apontar providências para o ano que se inicia. A solenidade em que o Parlamento reabre seus […]

Arquivo Publicado em 31/01/2011, às 13h19

None

O Palácio do Planalto comunicou ao Legislativo que a presidente Dilma Rousseff quer trazer pessoalmente ao Congresso a mensagem e o plano de governo em que, de acordo com a Constituição Federal, deve expor a situação do país e apontar providências para o ano que se inicia.

A solenidade em que o Parlamento reabre seus trabalhos e recebe esses documentos da presidente da República realiza-se nesta quarta-feira (2), às 16h. No ano passado, na condição de chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff foi a portadora da mensagem e do plano de governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Em fevereiro de 2010, Lula ressaltou o desenvolvimento sócio-econômico conquistado pelo país e os acertos de seu governo face à crise de 2008, que afundou vários mercados financeiros em todo o mundo. Neste ano, conforme o antecipado em seu discurso de posse, no dia 1º de janeiro, Dilma deve detalhar para o Legislativo seu projeto de erradicar a miséria e criar oportunidades de trabalho para todos.

Nesta terça-feira (1º), as duas Casas do Congresso realizam reuniões preparatórias para a posse dos parlamentares eleitos em outubro de 2010. Câmara e Senado também devem eleger nesse dia seus presidentes e os integrantes das Mesas que comandarão o Legislativo pelo biênio 2011/2012.

Mais de mil pessoas estão sendo esperadas para esta sessão no Senado, enquanto 3.500 estão são aguardadas na Câmara. Cada um dos 513 deputados teve direito de enviar cinco convites para a posse.

No Senado, dos 54 senadores, cada um tem direito a trazer um convidado para a galeria de honra situada no plenário; cinco convidados para o Salão Nobre; dois convidados para as galerias que circundam o plenário; e 11 convidados para assistirem à solenidade em telões dentro das comissões. Estão sendo providenciadas também mais cadeiras em plenário para acomodar governadores interessados em vir à cerimônia.

Jornal Midiamax