Geral

Deputado estadual defende participação do Bloco de Oposição na CCJR

O deputado estadual Alcides Bernal (PP) defende a participação de representantes do Bloco de Oposição na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), cuja composição poderá ser definida nesta terça-feira (22). Para conquistar o espaço numa das mais importantes comissões da Assembléia Legislativa, onde são apreciados projetos de leis de autoria dos deputados e mensagens […]

Arquivo Publicado em 22/03/2011, às 00h07

None

O deputado estadual Alcides Bernal (PP) defende a participação de representantes do Bloco de Oposição na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), cuja composição poderá ser definida nesta terça-feira (22).


Para conquistar o espaço numa das mais importantes comissões da Assembléia Legislativa, onde são apreciados projetos de leis de autoria dos deputados e mensagens do Executivo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas, o parlamentar considera fundamental a posição dos parlamentares eleitos pela coligação a Força do Povo: Felipe Orro (PDT), George Takimoto (PSL), ampliado pelo deputado estadual Lauro Davi (PSB) e a bancada do PT, integrada por Paulo Duarte, Cabo Almi, Pedro Kemp e Laerte Tetila.


O parlamentar esclarece que intenção do Bloco é de fazer uma oposição propositiva e inteligente ao atual Governador, votando favorável a matéria que garantam a transparência e o desenvolvimento do Estado e questionando quaisquer iniciativas ‘nebulosas’ e que firam os interesses da coletividade.


Na avaliação de Bernal a formação do bloco na CCJR tem quer ser formalizada esta semana em requerimento apresentado à Mesa Diretora e que aguarda a assinatura dos deputados Cabo Almi (PT) e Lauro Davi (PSB). ‘Estes dois parlamentares tem tradição na esquerda sul-mato-grossense, são democratas na essência e sabem o quanto é importante a oposição no sistema representativo”, salienta.


Acrescenta ainda que o Governo do Estado tem que estar movido pelo espírito democrático. Portanto não deve querer indicar quase todos titulares e suplentes da CCJR, demostrando uma preocupação demasiada com a Governabilidade. ‘Todos eleitos tem a responsabilidade com o Poder Público e bem-estar da coletividade’, salientou.


Explica que a conquista da participação do Bloco de Oposição na CCJR é a garantia de autonomia e independência do Poder Legislativo estadual, acusado no período eleitoral de ser submisso ao Poder Executivo. ‘A participação de um representante do Bloco não alinhado significa o reconhecimento democrático da representação conquistada nas urnas, do papel fiscalizador e de celeridade desta importante Comissão’.

Jornal Midiamax