Zico embarcou na tarde desta quinta-feira rumo a Bagdá, onde vai começar a trabalhar como técnico do Iraque. No Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim/Galeão, o ídolo do Flamengo afirmou que a classificação para a Copa do Mundo de 2014 não é um sonho impossível e que seu projeto no país inclui a preparação até para 2018. Assediado por fãs antes de seguir para o avião, o Galinho não esqueceu o carinho dos rubro-negros e disse que espera contar com a “Nação” no Mundial no Brasil.

– Vamos convocar a torcida do Mengão para torcer para a gente – disse Zico, com bom humor.

O técnico já fará sua estreia pelo Iraque na próxima sexta-feira contra a Jordânia, pelo Grupo A da terceira fase das eliminatórias asiáticas para 2014. Quatro dias depois, o Iraque encara Cingapura. A chave conta ainda com a China. Os dois primeiros colocados dos grupos avançam para a quarta fase, quando as dez seleções serão divididas em dois grupos de cinco times. Assim, os dois líderes e os dois vices se classificam para a Copa, enquanto os dois terceiros farão mata-mata para decidir quem enfrentará o quinto colocado da América do Sul na repescagem.

– Não é um sonho nos classificarmos para a Copa. A safra de jogadores é muito boa. Já conheço bem o futebol iraquiano, eles conquistaram a última Copa da Ásia com o meu amigo Jorvan Vieira (treinador), que foi meu colega de faculdade – disse o Galinho.

O contrato do Galinho é até 2014, mas o ex-camisa 10 está confiante em fazer parte da seleção iraquiana até a Copa na Rússia, quatro anos depois. A presença de Zico é uma estratégia do Iraque para usar o futebol como fator de pacificação no país.

– O futebol é um dos maiores instrumentos para a paz. O  iraque é um país fantástico. Nosso projeto é até 2018, para continuar como instrumento de pacificação.