Geral

Corumbaense traz mais três reforços para o Estadual

Mais três jogadores se integraram esta semana ao grupo do Corumbaense Futebol Clube. Wagner, lateral esquerdo, estava no Vila Aurora, do Mato Grosso. O volante Jean Carlos atuou no Mixto, também do Estado vizinho, enquanto o meio campista Rafael estava no Potiguar, do Rio Grande do Norte. Este último é o único que já jogou […]

Arquivo Publicado em 13/05/2011, às 11h45

None

Mais três jogadores se integraram esta semana ao grupo do Corumbaense Futebol Clube. Wagner, lateral esquerdo, estava no Vila Aurora, do Mato Grosso. O volante Jean Carlos atuou no Mixto, também do Estado vizinho, enquanto o meio campista Rafael estava no Potiguar, do Rio Grande do Norte. Este último é o único que já jogou no futebol sul -mato-grossense, com passagens pelo Misto de Três Lagoas e Cene. Já os outros dois chegam com o aval do técnico Osvaldo Júnior.

“São três jogadores que já tínhamos pedido há algum tempo. Sabemos como está a situação e, quando a gente solicita, é pela carência do grupo mesmo. A diretoria se esforçou muito e trouxe estes atletas que a gente precisa”, afirmou o treinador ao Diário. Segundo ele, estas novas peças acabarão com as improvisações no time e darão mais experiência ao grupo.

“Pela carência no elenco a gente vinha com algumas improvisações. Eles são jogadores rodados, que chegam com a nossa confiança. Esperamos que diante disso possam nos ajudar, já que não nos interessa outro resultado que não seja a vitória”, complementou. Para a partida deste sábado (14), às 17h30, contra o Ponta Porã, no Arthur Marinho, Osvaldo Júnior afirmou que o time está motivado e focado para fazer uma boa apresentação aos seus torcedores e conquistar os 3 pontos.

“Temos um grupo guerreiro que vem buscando a vitória. Tivemos a infelicidade de perder um pênalti no jogo passado, quando a partida estava para terminar, mas o grupo não está medindo esforços para que os resultados comecem a vir”. Contente com a evolução conseguida nas últimas rodadas, o técnico espera fazer uma boa apresentação diante da torcida do Carijó da Avenida.

“A gente conseguiu colocar no grupo a nossa filosofia de trabalho. Cada um tem sua maneira, seu jeito de trabalhar e os jogadores entenderam bem o meu. Só que o futebol se resume em uma coisa, que é gol. Tanto é que temos uma disparidade muito grande nos números, já que somos a melhor defesa do campeonato e o pior ataque. Mas quando a gente deixa de fazer até gol de pênalti é sinal que temos que aprimorar um pouco mais, ter um pouco mais de tranquilidade”, analisou. Para espantar de vez esta má fase do ataque, ele quer que o Corumbaense repita o bom futebol apresentado contra o Naviraiense, no Arthur Marinho. Mas enfrentar o lanterna da chave, em casa, pode não ser tão fácil quanto aparenta. “Uma derrota praticamente sacramenta o rebaixamento deles. Por isso nunca empregamos que seria um jogo fácil, pelo contrário, é um time que virá aqui, vai tentar fazer seu jogo e conseguir o resultado.”

Se por um lado o comandante do alvinegro pantaneiro valorizou a dificuldade do confronto, por outro descreveu a receita para que o time não seja surpreendido no Arthur Marinho. “Temos que usar nossa força de jogar em casa. Espero mais uma vez que a torcida possa comparecer e nos ajudar e, com certeza, vai ver bastante força de vontade, empenho e dedicação de todos”.

Mudanças

Osvaldo Júnior não poderá contar com Chiquinho, suspenso depois de receber o terceiro cartão amarelo, e Erik, expulso contra o Ivinhema. Além disso os três reforços ainda precisam ser liberados pela Federação, o que deve ocorrer até a tarde de hoje. Outro desfalque certo é o zagueiro Paraná, que está contundido. O atacante Luis Cláudio e o lateral esquerda Nelsinho foram dispensados pela diretoria e não vestem mais a camisa do Corumbaense.

Jornal Midiamax