Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul é lançado em São Paulo

O Condepi (Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul) foi lançado, em São Paulo, na noite de terça-feira (6). Com a participação de dezenas de movimentos sociais, o comitê visa a defender os direitos humanos dos índios sul-mato-grossenses. Entre os membros do comitê estão a CPT (Comissão Pastoral da Terra), […]
| 07/12/2011
- 13:48
Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul é lançado em São Paulo

O Condepi (Comitê Nacional de Defesa dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul) foi lançado, em São Paulo, na noite de terça-feira (6). Com a participação de dezenas de movimentos sociais, o comitê visa a defender os direitos humanos dos índios sul-mato-grossenses.

Entre os membros do comitê estão a CPT (Comissão Pastoral da Terra), a Justiça Global, a Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais, a Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), e o Cimi (Conselho Indigenista Missionário).

“Espero que todas as pessoas entendam que nós também somos seres humanos, queremos viver, educar e libertar os nossos filhos desse caminho que temos que seguir hoje”, disse Lea Aquino, índia Guarani Kaiowá de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Censo 2010, realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Mato Grosso do Sul tem o segundo maior número absoluto de habitantes indígenas do país, são 79,2 mil, o que representa 9% da população indígena do país. Entretanto, segundo com o último relatório do Cimi, o estado concentrou 55% dos casos de mortes de indígenas no país nos últimos oito anos.  Nos primeiros nove meses de 2011, 27 indígenas foram assassinados no MS, 71% dos 38 assassinatos ocorridos no país.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias