O ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim, não irá participar da cerimônia de posse de seu sucessor Celso Amorim. O evento ocorre hoje à tarde no Palácio do Planalto. Jobim está em casa com suspeita de dengue. Hoje pela manhã fez exames de sangue e aguarda os resultados. A suspeita é que ele tenha contraído a doença durante a viagem que fez na semana passada ao Amazonas, onde visitou os municípios de São Gabriel e Tabatinga. Essa foi a última viagem oficial de Jobim antes da demissão.

Na quinta-feira, o ex-ministro estava em Tabatinga, na fronteira do Brasil com a Colômbia e teve que antecipar o retorno a Brasília, chamado pela presidenta Dilma Rousseff. Jobim irritou a presidenta com declarações criticando a cúpula do governo. Em entrevista à revista Piauí, ele disse que a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti era “muito fraquinha” e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, “não conhece Brasília”.

Não foi a primeira vez que Jobim causou desconforto ao governo Dilma. Na semana anterior, o ex-ministro revelou que, na última eleição presidencial, votou no candidato da oposição José Serra, por razões pessoais.