Geral

Com poucos locais de entrega, Campanha do Desarmamento começa fraca em MS

A nova campanha de desarmamento, lançada nesta sexta-feira (6) pelo Ministério da Justiça, começou fraca em Mato Grosso do Sul. Segundo a Polícia Federal, única entidade que está participando até o momento, apenas cinco pessoas se desfizeram de armas no estado ontem. Neste final de semana, como não há expediente externo nas delegacias da PF, […]

Arquivo Publicado em 07/05/2011, às 18h59

None
515923099.jpg

A nova campanha de desarmamento, lançada nesta sexta-feira (6) pelo Ministério da Justiça, começou fraca em Mato Grosso do Sul. Segundo a Polícia Federal, única entidade que está participando até o momento, apenas cinco pessoas se desfizeram de armas no estado ontem.


Neste final de semana, como não há expediente externo nas delegacias da PF, não há onde entregar os armamentos.


Mas, de acordo com levantamentos oficiais da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), armas não faltam. Por dia, são apreendidas em média 2 armas ilegais em Mato Grosso do Sul.


As armas que forem devolvidas na Campanha do Desarmamento deste ano serão inutilizadas na frente do cidadão, na mesma hora. Todo armamento recolhido em MS será entregue para uma unidade do Exército, que promoverá a destruição total das armas.


Depois de inutilizadas, as armas serão encaminhadas para o descarte total, que poderá ser feito por meio da queima em fornos industriais de alta temperatura.


No ato da entrega não é preciso deixar nenhum dado pessoal e, dependendo da avaliação do equipamento entregue, o dono recebe uma indenização entre R$ 100 e R$ 300 em um título para ser resgatado em qualquer agência do Banco do Brasil.

Jornal Midiamax