Geral

Com estrutura profissional, Sub-18 do Carijó se prepara para o Estadual

Agora quem dá a bola é a garotada. Treinando desde o final de maio, as jovens promessas que vão representar Corumbá no Campeonato Estadual Sub-18 terão estrutura semelhante a disponibilizada ao time profissional do Corumbaense em 2011. Pelo menos duas vezes por semana, os treinamentos serão realizados no estádio Arthur Marinho. Além de técnico e […]

Arquivo Publicado em 20/06/2011, às 11h35

None

Agora quem dá a bola é a garotada. Treinando desde o final de maio, as jovens promessas que vão representar Corumbá no Campeonato Estadual Sub-18 terão estrutura semelhante a disponibilizada ao time profissional do Corumbaense em 2011. Pelo menos duas vezes por semana, os treinamentos serão realizados no estádio Arthur Marinho.

Além de técnico e preparador físico, um auxiliar vai atuar como massagista e “mordomo” dos futuros atletas. Todo o material usado pelos profissionais, como bolas, aparelhos físicos e roupas de treino, também ficarão à disposição da gurizada. O time é treinado por André Santos, que nos últimos anos conseguiu montar bons times no Pantanal, de Ladário.

Esta base, aliás, foi incorporada ao elenco do Carijó da Avenida. Pelo menos 7 jogadores trabalham com André há mais de 3 anos. Alguns como Emerson, Frank e Nenê até já disputam competições amadoras com adultos. Este último terminou como artilheiro da Copa Integração Popular – Série C na região do Universitário.

“Temos um bom time. Começamos a trabalhar com 60 jogadores. Na última semana reduzimos para 30 e, até o final do mês, fechamos em 22”, explicou o treinador. Por enquanto, os meninos treinam todas as manhãs no campo da Esplanada da Nob. Na última quinta-feira, dia 16, a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) marcou para o dia 07 de julho o começo da competição.

“Nossa expectativa era de que o Estadual começasse só no final de julho. Teríamos cerca de 2 meses de preparação. Mas mesmo com esta antecipação, tenho certeza que saímos na frente de vários adversários”, continuou André. A exemplo da primeira divisão, a primeira fase do Sub-18 deve ser composta por dois grupos. A tabela completa será publicada pela FFMS ainda nesta semana, conforme foi definido no arbitral.

A comissão técnica ainda tem o preparador físico Edson Souza Lopes, o Edinho, que trabalhou com o time principal no returno do Estadual. Ele chegou a cidade na semana passada e, desde a terça-feira, tem demonstrado toda sua experiência em categorias de base. “É uma situação completamente diferente. Aqui temos jovens de todas as classes sociais, com estrutura física bastante diferente um do outro. Então, nosso primeiro passo é conhecer o perfil de cada um deles”, explicou Edinho. A partir desta semana, ele passará mais tempo com os jovens que o próprio treinador.

“Vamos colher o percentual de gordura dos jogadores, trabalhar a parte de coordenação, força e resistência. Em cima desses resultados, teremos um time competitivo”, afirmou. Edinho se mostrou bastante otimista com a qualidade do elenco, mas também reforçou que este é um trabalho de longo prazo. “Não vamos resolver a situação do Corumbaense do dia para a noite. Mas acredito que, dentro de alguns anos, mantendo a sequência deste trabalho, teremos muitos desses meninos jogando no time principal e em grandes equipes do País”.

Residente em Rondonópolis, no Mato Grosso, o preparador físico aceitou o convite de permanecer na cidade por causa da potencialidade esportiva da região. “Acredito que vou poder desempenhar um bom trabalho aqui. Vemos jovens bastante promissores, com grande potencial e que têm apoio do Poder Público. Não é fácil ficar a mais de 900 quilômetros de distância da família, mas aceitei continuar trabalhando em Corumbá por causa disso tudo”, comentou.

Copinha

Mesmo objetivando um trabalho de médio a longo prazo, o diretor-presidente da Fundação de Esportes de Corumbá (Funec), Heliney Miranda Júnior, tem como meta levar o Corumbaense até a Copa São Paulo de Juniores do ano que vem.

“Estamos disponibilizando toda nossa estrutura com este foco. Claro que não é um objetivo fácil, mas acreditamos que temos potencial para chegar lá”, afirmou. Apenas o campeão Estadual sub-18 tem lugar garantido na competição nacional. A segunda vaga é indicada pela FFMS, que geralmente costuma montar uma seleção com os atletas que se destacaram ao longo da competição.

Neste ano, esta seleção jogou com o nome do Pantanal. A equipe terminou na terceira colocação do grupo I, contabilizando uma vitória; um empate e uma derrota nos três jogos disputados. O Tuiuiú venceu o América de Rio Preto, perdeu para o Atlético Mineiro e empatou com o Criciúma.

Jornal Midiamax