Geral

Com 22 medalhistas olímpicos, Rio recebe o Grand Slam pela 3ª vez

Neste fim de semana, 334 judocas de 55 países disputam o Grand Slam do Rio, no ginásio do Maracanãzinho. Entre os competidores estão 22 medalhistas olímpicos e 59 atletas que subiram ao pódio em Mundiais. A competição conta pontos para o ranking olímpico das 14 categorias (sete no masculino e sete no feminino). No Grand […]

Arquivo Publicado em 18/06/2011, às 01h53

None

Neste fim de semana, 334 judocas de 55 países disputam o Grand Slam do Rio, no ginásio do Maracanãzinho. Entre os competidores estão 22 medalhistas olímpicos e 59 atletas que subiram ao pódio em Mundiais. A competição conta pontos para o ranking olímpico das 14 categorias (sete no masculino e sete no feminino).


No Grand Slam, a medalha de ouro vale 300 pontos na lista, enquanto a prata 180 e o bronze 120. Serão US$ 150 mil em premiação para os medalhistas. O Brasil, por ser o anfitrião, tem o direito de inscrever até quatro atletas em cada uma das 14 categorias. Esta é a terceira vez que o Rio de Janeiro recebe uma etapa de Grand Slam.


Pelo ranking da Federação Internacional de Judô, estabelecido na temporada de 2009-2010 (de maio a abril), os pontos adquiridos em competições naquele ano perdem 75% do valor até o fechamento da lista olímpica em 30 de abril de 2012. Os pontos de 2010-2011 valerão 50% do total e, a partir de maio de 2011 até abril de 2012, os pontos serão 100% computados. Daí a importância do Grand Slam do Rio de Janeiro nesta conta. Valem pontos no ranking os Campeonatos Mundiais, Masters (Top 16), Grand Slam, Grand Prix e Copa do Mundo.


– Fizemos um mapeamento dos possíveis adversários e, com certeza, esta é a edição com o recorde de atletas participantes e também um recorde na qualidade destes judocas. Criamos toda a estrutura necessária para os atletas terem melhor preparação possível e, com isso, potencializar os resultados. Para o Brasil, lutar bem em casa é ainda mais importante. Temos que fazer valer nossa torcida – diz o coordenador técnico internacional da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson.


Schlittler é chamado de última hora


Únicos brasileiros a terem o prazer de ouvir o hino nacional no Grand Slam do Rio, Hugo Pessanha (90kg/ouro em 2010) e Daniel Hernandes (+100kg/ouro em 2009) querem conquistar o bi na competição.


– O Brasil tem uma excelente equipe e acredito que temos chance de ver mais vezes a bandeira brasileira no alto do pódio. Estou torcendo não apenas para ser bicampeão, mas também para ver meus colegas de seleção com a medalha de ouro no peito – diz Hugo Pessanha.


Para Daniel Hernandes, o nível do Grand Slam foi subindo a cada uma das edições.


– Treinei duro para chegar bem neste Grand Slam do Rio. Ainda não conquistei um bom resultado nesta temporada e conquistar pontos para o ranking olímpico em casa será maravilhos.


O Grand Slam do Rio também marcará a volta do medalhista João Gabriel Schlittler. O peso pesado foi convocado nesta sexta-feira para o Grand Slam após o atleta Leandro Gonçalves se lesionar durante o treino.


– Quando eu perdi a vaga na seleção, não desanimei e mantive meu treinamento. Foi uma surpresa muito boa esta convocação de última hora. O atleta é que nem um soldado, tem que estar sempre pronto para a batalha.


A seleção brasileira no Grand Slam será formada por Felipe Kitadai (60kg/SP), Breno Alves (60kg/SP), Diego Santos (60kg/RS), Daniel Moraes (60kg/MG), Leandro Cunha (66kg/SP), Luiz Revite (66kg/SP), Charles Chibana (66kg/SP), Alex Pombo (66kg/MG), Bruno Mendonça (73kg/SP), Moacir Jr (73kg/RS), Marcelo Contini (73kg/SP), João Derly (73kg/RS), Leandro Guilheiro (81kg/SP), Flávio Canto (81kg/RJ), Nacif Elias (81kg/MG), Felipe Costa (81kg/SP), Hugo Pessanha (90kg/MG), Tiago Camilo (90kg/SP), Bruno Cunha (90kg/RJ), Rodrigo Luna(90kg/RS), Leonardo Leite (100kg/RJ), Renan Nunes (10 0kg/RS), Alex Aguiar (100kg/SP), Daniel Hernandes (SP/+100 kg), Rafael Silva (+100kg/SP), Walter Santos (+100kg/RS), João Gabriel Schlittler (+100kg/RJ), Sarah Menezes (48kg/PI), Taciana Lima (48kg/RS), Nathália Brígida (48kg/MG), Érika Miranda (52kg/MG), Eleudis Valentin (52kg/SP), Andressa Fernandes (52kg/SP), Milena Mendes (52kg/SP), Rafaela Silva (57kg/RJ), Ketleyn Quadros (57kg/MG), Mariana Barros (57kg/SP), Flávia Rodrigues (57kg/SP), Mariana Silva (63kg/SP), Katherine Campos (63kg/RJ), Camila Minakawa (63kg/SP), Maria Portela (70kg/RS), Natália Bordginon ( 70kg/RS), Nádia Merli (70kg/SP), Gláucia Lima (70kg/SP), Mayra Aguiar (78kg/RS), Samantha Soares (78kg/SP), Rosangela Moraes (78kg/SC), Maria Suellen (+78kg/SP), Claudirene César (+78kg/SP) e Rochele Nunes (+78kg/RS).

Jornal Midiamax