Geral

Ciclone formado próximo à costa segue para águas internacionais

O ciclone que se formou nos últimos dias próximo à costa brasileira, entre os estados do Espírito Santo e Bahia, segue em direção a águas internacionais e pode se transformar em um furacão híbrido, com ventos superiores a 100 quilômetros por hora, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O instituto monitora a tempestade desde […]

Arquivo Publicado em 15/03/2011, às 20h26

None

O ciclone que se formou nos últimos dias próximo à costa brasileira, entre os estados do Espírito Santo e Bahia, segue em direção a águas internacionais e pode se transformar em um furacão híbrido, com ventos superiores a 100 quilômetros por hora, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).


O instituto monitora a tempestade desde a última quarta-feira (9). Nesta terça (15), a formação estava a uma distância de 110 km do litoral barsileiro. A tempestade foi batizada como Arani –”tempo furioso”, em tupi-guarani.


Devido ao ciclone, regiões do Espírito Santo, da Bahia e de Minas Gerais sofreram fortes chuvas na última semana. A baixa pressão característica dos ciclones ocasiona formação de nuvens, vento e chuvas.


Segundo o instituto, a maior preocupação em relação ao fenômeno é com as navegações área e marítima.

Jornal Midiamax