Geral

Brasil leva susto, mas goleia Ucrânia de virada no Desafio Internacional

A seleção brasileira pecou na marcação, levou um baita susto no início do jogo, mas goleou a Ucrânia por 7 a 2 no segundo duelo do Desafio Internacional de Futsal, nesta terça-feira, na Arena Tancredo Neves, em Uberlândia (MG). Danilo (3), Falcão, Simi, Marinho e Jé marcaram os gols da equipe canarinho. Cheporniuk e Zhurba […]

Arquivo Publicado em 04/05/2011, às 00h36

None

A seleção brasileira pecou na marcação, levou um baita susto no início do jogo, mas goleou a Ucrânia por 7 a 2 no segundo duelo do Desafio Internacional de Futsal, nesta terça-feira, na Arena Tancredo Neves, em Uberlândia (MG). Danilo (3), Falcão, Simi, Marinho e Jé marcaram os gols da equipe canarinho. Cheporniuk e Zhurba balançaram as redes pelos ucranianos.


O técnico Marcos Sorato escalou a mesma equipe que venceu, no último domingo,  a Ucrânia por 3 a 0. O quinteto brasileiro foi novamente formado por Léo Oliveira, Marinho, Falcão, Valdin e Jé. Logo no primeiro minuto, Falcão, que passou em branco na primeira partida, chutou de média distância e levou perigo ao gol ucrâniano. A seleção brasileira pressionava, e em rápida saída de contra-ataque, Jé recebeu belo passe, mas chutou por cima da meta de Dmytro.


Aos três minutos, Falcão protagonizou o primeiro lance genial do duelo. Após receber passe dentro da área, o craque brasileiro deu um leve toque, com muita categoria, que encobriu o goleiro, mas Romanov tirou de cabeça em cima da linha.


Susto e virada brasuca


A Ucrânia resolveu acordar e foi mortal. Em menos de dois minutos os europeus marcaram duas vezes. Os dois gols paraciam replays. Ambos em saídas muito velozes de contra-ataques. Cheporniuk e Zhurba tocaram na saída de Léo Oliverira e fizeram os tentos ucranianos.


Marcos Sorato resolveu mudar o time. Apostando na velocidade, Neto, Danilo, Simi e Pixote entraram em quadra. Logo no primeiro ataque do quarteto, veio o gol brasileiro. Pixote roubou a bola no campo de ataque,  tocou para Simi, que rolou com açucar para Danilo marcar.


A nova formação brasileira funcionava e o Brasil procurou manter a posse de bola no campo de ataque. Aos nove minutos, Simi escapou pela esquerda, fez grande jogada individual, driblou o goleiro e achou Danilo sozinho dentro da área, mas o autor do primeiro gol brasileiro não teve a calma necessária e mandou para fora.


Aos 11 minutos o técnico brasileiro voltou com três atletas formação inicial. Falcão, Vandin e Jé. Gadeia completava o time canarinho. No minuto seguinte, o craque brilhou novamente. Falcão encheu o pé e a bola passou entre as pernas do goleiro Dmytro: 2 a 2. O astro brasuca marcou o seu 303º gol com a camisa da seleção.


No fim do primeiro tempo, a Ucrânia provou do seu próprio veneno: o contra-ataque. Novamente com a formação “reserva” em quadra, o Brasil conseguiu mais dois gols. Mais uma vez Simi deu bela assistência para Danilo, que virou para o Brasil: 3 a 2. No minuto seguinte, Simi marcou o seu tocando rasteiro na saída do goleiro: 4 a 2. E assim terminou a primeira etapa.


Seleção mantém o ritmo e goleia


O Brasil voltou com mais paciência para a etapa final, apostando em rápidas saídas de contra-ataques. No entanto, os comandados de Marcos Sorato pecavam no último passe e o quinto gol teimava em não sair. Aos quatro minutos, a Ucrânia chegou pela primeira vez. Sorokin soltou uma bomba de longa distância e obrigou Léo Oliveira a fazer grande defesa.


Aos oito minutos,  Danilo, o grande destaque da partida, fez belíssima jogada individual, soltou uma bomba de direita e acertou o ângulo do goleiro Dmytro, para fazer seu terceiro gol na noite.Estava muito fácil para o time canarinho. Aos dez, Gadeia soltou uma bomba, o goleiro ucraniano rebateu e Marinho só teve o trabalho de empurrar a bola para o gol. Na sequencia,  Gadeia roubou a bola no campo ofensivo, driblou o marcador e rolou para Já fazer o sétimo tento dos comandados de Marcos Sorato.


Com a vantagem construída, o Brasil administrou os minutos finais da partida e conseguiu sair com mais uma vitória no Desafio Internacional de Futsal: 7 a 2. Após o jogoa, Falcão analisou o resultado do segundo duelo do Desafio Internacional.


– Tomamos um susto no início do jogo, mas nem por isso a equipe tirou a cabeça do lugar e a sequencia do jogo foi muito boa – disse o craque brasileiro.

Jornal Midiamax