Geral

Assistência religiosa é foco de projeto desenvolvido no presídio de Aquidauana

Desenvolvido no Estabelecimento Penal de Regimes Semiaberto, Aberto e Assistência aos Albergados de Aquidauana (EPRSAAA) há cerca de quatro anos, o projeto “Aprender a Viver em Liberdade” tem contribuído para que os reeducandos consigam ser reinseridos na sociedade com uma nova postura, longe da criminalidade. A iniciativa é promovida pelo Setor Psicossocial do presídio, com […]

Arquivo Publicado em 11/05/2011, às 00h50

None

Desenvolvido no Estabelecimento Penal de Regimes Semiaberto, Aberto e Assistência aos Albergados de Aquidauana (EPRSAAA) há cerca de quatro anos, o projeto “Aprender a Viver em Liberdade” tem contribuído para que os reeducandos consigam ser reinseridos na sociedade com uma nova postura, longe da criminalidade.


A iniciativa é promovida pelo Setor Psicossocial do presídio, com apoio de servidores penitenciários e voluntários, e envolve ações voltadas para a formação humana e espiritual, como a realização de capacitações profissionais e palestras com mensagens de otimismo e valorização pessoal.


Segundo a coordenadora do projeto, Fermina Escobar, assistente social da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), um dos principais focos do “Aprender a Viver em Liberdade” é trabalhar a espiritualidade no meio prisional. ”Percebemos o quanto essa atividade pode fazer a grande diferença para a vida desses detentos”, ressalta.


Com isso, todo final de mês o projeto promove um culto de “Ação de Graças” para agradecimento das boas ações e fortalecimento espiritual, com a participação de agentes religiosos voluntários. “Os detentos saem da prisão totalmente fragilizados e desacreditados pela sociedade. Nosso objetivo é ajudar a transformar e restaurar a vidas dessas pessoas”, destaca a coordenadora.

Jornal Midiamax