Geral

Às vésperas do Natal, crianças de abrigo esquecem um pouco o abandono com a visita do Bom Velhinho

“Natal é muito doído para elas, porque é uma época que remete à família”, conta a diretora do abrigo Casa da Criança Peniel, que ganhou na tarde desta terça-feira (20) a visita do Papai Noel. Com o saco cheio de brinquedos para distribuir entre a garotada, o Bom Velhinho foi recebido pelas crianças com abraços […]

Arquivo Publicado em 20/12/2011, às 19h53

None
262785397.jpg

“Natal é muito doído para elas, porque é uma época que remete à família”, conta a diretora do abrigo Casa da Criança Peniel, que ganhou na tarde desta terça-feira (20) a visita do Papai Noel. Com o saco cheio de brinquedos para distribuir entre a garotada, o Bom Velhinho foi recebido pelas crianças com abraços e sorrisos.


De forma simples, o Natal chegou na véspera e a festa contagiou a todos. Foi uma tarde de alegria e brincadeiras, e as crianças puderam esquecer um pouco do abandono que é aguçado nesta época do ano.


Toda sorridente, uma garota de 7 anos veio contar que ganhou uma maleta com caderno, lápis de cor, borracha, massinha de modelar e canetinha, e que estava muito feliz com o presente. “Prometi ao Papai Noel que vou me comportar e cuidar do meu material no próximo ano”, disse ela.


Ainda desembrulhando o presente, outra menina falou que queria muito ver o Papai Noel, mas que não sabia que ele viria hoje. “Gostei mais dele do que do presente”, contou a criança, entre um sorriso tímido e concentrada enquanto arrumava o jogo de panelinhas que havia acabado de ganhar.


De acordo com Joana Queiroz, diretora da Casa da Criança Peniel, o Natal é sempre celebrado no abrigo com jantar e presentes. “A presidente da Casa sempre faz a ceia aqui e os funcionários também se esforçam para poderem comparecer. As crianças ficam muito agitadas nesta época, porque querem ir para casa. O sonho delas é reencontrar os pais”, conta.


Algumas crianças conseguem padrinhos para passarem as festas de final de ano, através da juíza da Infância e da Juventuda, Kátia Braun. As que não recebem apadrinhamento, passam as festas no próprio abrigo.


Ação Natalina


A festa de hoje foi promovida pela editora Alvorada, que acompanha o trabalho de abrigos de Campo Grande desde o projeto “A Cor de Um Sonho”, realizado em outubro deste ano. “Conseguimos apoio nas redes sociais de mais de três mil internautas, o que promove também a visibilidade das instituições que ajudamos”, diz a pedagoga da editora, Cleomar Herculano Pesente.


A iniciativa beneficiou mais de 180 crianças, de sete abrigos. Além de promover a visita do Papai Noel, a editora também presenteou as crianças. “Pregamos o valor social, a solidariedade, a cidadania, e esta época do ano é propícia para externar o que praticamos o ano inteiro”, completa Cleomar.

Jornal Midiamax