A DEFRON – Delegacia especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira – e a SIG –Delegacia de Investigações Gerais – da Polícia Civil realizaram as prisões de três dos quatro suspeitos de invadir uma casa, manter a família refém e roubar os carros da família para tentar atravessá-los para o Paraguai. Além dos veículos os assaltantes levaram celulares, um notebook e certa quantia em dinheiro.

O crime aconteceu na quarta-feira, quando os quatro homens invadiram a casa, amarraram e amordaçaram a proprietária do imóvel, sua filha e um enfermeiro que cuida do dono da casa, que é cadeirante. As investigações apontaram que os assaltantes conheciam a rotina da casa, uma vez que eles não chegaram a ir ao quarto onde fica o cadeirante.

Dois homens ficaram cuidando dos reféns enquanto os outros dois fugiram com uma Saveiro e um Corolla em direção ao paraguai. Assim que os homens chegaram próximos a fronteira ligaram para os dois outros, que estavam com os reféns e estes empreenderam fuga em um Corolla que estava em frente à casa.

A família conseguiu se soltar das cordas logo após a fuga dos assaltantes e ligou para a polícia. SIG e DEFRON e Polícia Rodoviária Federal começaram a busca pelos bandidos. A PRF intensificou a fiscalização na BR-463 e identificou os carros roubados, prendendo James Silva Piranha, de 19, morador no Jardim Clímax e Rogério Alves Torres, de 35, que mora na Vila Cachoeirinha, ambos bairros da periferia de Dourados. Os dois foram levados para a sede da Defron. Lá os bandidos entregaram José Roberto Alves Ortega, de 19. José é ex-empregado da família e primo de James.

O quarto homem, identificado como Rodrigo da Costa Stockle de Assis, ainda não foi localizado. Segundo informações a quadrilha teria cometido outros assaltos em Dourados.