Geral

Após paralisação, governador negocia ‘compromissos’ com professores de MS

Após um dia de paralisação dos professores da rede de ensino de Mato Grosso do Sul, o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), Jaime Teixeira, diz que o resultado é positivo e está confiante no resultado das negociações com o Governo. O sindicalista ressalta que, além de a manifestação ser válida e necessária, por […]

Arquivo Publicado em 18/03/2011, às 13h05

None
1836361516.jpg

Após um dia de paralisação dos professores da rede de ensino de Mato Grosso do Sul, o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), Jaime Teixeira, diz que o resultado é positivo e está confiante no resultado das negociações com o Governo.

O sindicalista ressalta que, além de a manifestação ser válida e necessária, por fazer “parte da democracia”, foi positiva porque mostrou a situação dos professores à população. “A comunidade precisa estar envolvida para saber sobre a vida escolar das crianças e buscar melhorias”, pondera.

Durante reunião, o governador André Puccinelli assumiu um compromisso de realizar concurso público para professores até o final do semestre. Para a presidência da Fetems, o concurso é fundamental para os profissionais fazerem carreira dentro das escolas, trazendo benefícios tanto para os alunos quando para os próprios educadores que trabalham mais motivados e criam um vínculo com a comunidade escolar.

Em relação à reformulação do Plano de Cargos e Carreira dos profissionais da educação e da política de salários, as conversas não passaram do compromisso de que ambas serão discutidas no decorrer do ano até chegarem a um acordo.

Jaime destaca que é preciso que haja grandes melhorias na questão salarial no Estado, principalmente no interior. Por exemplo, em Alcinópolis, segundo Jaime, o piso salarial por 20 horas de trabalho não chega a um salário mínimo.

Jornal Midiamax