Geral

André e Giroto definem candidatura sem conhecimento oficial de Londres Machado

A pré-candidatura do deputado federal Edson Giroto à prefeitura de Campo Grande, de há muito definida na arquitetura política do governador André Puccinelli, e que teve sua coroação pública neste sábado (1) em evento de filiações realizado na Câmara Municipal da capital, aparentemente excluiu uma das peças mais importantes do processo, o deputado Londres Machado. […]

Arquivo Publicado em 03/10/2011, às 19h08 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h54

None

A pré-candidatura do deputado federal Edson Giroto à prefeitura de Campo Grande, de há muito definida na arquitetura política do governador André Puccinelli, e que teve sua coroação pública neste sábado (1) em evento de filiações realizado na Câmara Municipal da capital, aparentemente excluiu uma das peças mais importantes do processo, o deputado Londres Machado.


Essa candidatura há tanto anunciada, se tornava clara desde quando Giroto, ainda em abril deste ano defendia enfaticamente que “a vaga a ser ocupada pelo suplente de deputado deve pertencer à coligação e não ao partido, em respeito ao acordo político que viabilizou a eleição dos atuais parlamentares. Deve ser seguido o acordo político partidário, feito com o aval da Justiça Eleitoral, que definiu a composição do Congresso Nacional.”


Nesta ocasião o Supremo Tribunal Federal (STF) analisava a questão jurídica de a vaga pertencer ao partido e não à coligação. Em caso da decisão favorável a que a vaga só pudesse ser assumida por candidato do mesmo partido, Giroto não poderia se descompatilizar porque ele é um dos 29 deputados federais no país, sem suplente do próprio partido.


Agora, definido seu retorno ao PMDB como candidato à prefeitura, alardeada como pré-candidatura, apenas o PMDB se beneficiaria, pois sua bancada sul-mato-grossense seria beneficiada com a posse do suplente Akira Otsubo, que viria a somar com Geraldo Resende, Marçal Filho e Fábio Trad, na bancada federal.


Nos bastidores a pergunta é em relação ao PR. Consultado por telefone na tarde desta segunda-feira (3), o deputado estadual Londres Machado informou que estava chegando de viagem e, até o momento, o que tinha de concreto era um contato que manteve com o Giroto, em que ele disse que não está decidida sua ida para o PMDB.


O deputado Londres foi enfático: “Acredito que por ser eu, como presidente regional do PR, a assinar qualquer desfiliação do partido, o Giroto ou o André devem conversar comigo. Conforme eu disse, até este momento 14h20 eu não fui procurado. Acredito que até o final da tarde o governador entre em contato comigo. A minha posição oficial é esta. Havendo novidades, eu informarei.”


Jornal Midiamax