Geral

Acusado de matar modelo com fone de ouvido será internado

A Justiça, a pedido do Ministério Público, decretou a internação provisória de Eduardo Farenzena no Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), em Porto Alegre. Ele confessou o assassinato da modelo e candidata à miss Itália Del Mondo Carem Brum Paim, ocorrido em 30 de novembro de 2010. Enquanto aguarda uma vaga no instituto, o homem permanecerá na […]

Arquivo Publicado em 29/01/2011, às 00h20

None

A Justiça, a pedido do Ministério Público, decretou a internação provisória de Eduardo Farenzena no Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), em Porto Alegre. Ele confessou o assassinato da modelo e candidata à miss Itália Del Mondo Carem Brum Paim, ocorrido em 30 de novembro de 2010. Enquanto aguarda uma vaga no instituto, o homem permanecerá na penitenciária industrial de Caxias do Sul.


De acordo com a polícia, a vítima teria ido à casa de Eduardo após terminarem um relacionamento. No entanto, depois que ela disse que não havia possibilidade de reatar, Eduardo teria a estrangulado com as mãos e depois com fones de ouvido. A mãe dele, Rosmarina Silveira de Oliveira, teria o ajudado a enrolar o corpo em um cobertor e despejá-lo em uma fazenda.


De acordo com o responsável pela denúncia de homicídio triplamente qualificado, Sílvia Regina Becker Pinto, as investigações apontam para uma possível dependência química do réu. A Promotora de Justiça ressalta que a internação no IPF é fundamental para que seja feita uma triagem, diagnóstico, tratamento e efetiva desintoxicação, se for o caso.


No pedido formulado à Justiça, Sílvia Regina Becker Pinto afirmou que o assassinato chocou a comunidade de Caxias de Sul. “Mais que isso: destruiu uma família, culminando com a morte de uma jovem linda e de futuro promissor”, disse.

Jornal Midiamax