Geral

Acrissul busca saída para suspensão de shows no Parque

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) Chico Maia junto com os vereadores Vanderlei Cabeludo (PMDB), Taisa Helena (PT), Carlão (PSB) e empresários reuniram-se nesta tarde (27) na Associação, onde discutiram a suspensão de shows e rodeios no Parque Laucídio Coelho em Campo Grande. Nesta semana A 5ª Turma Cível […]

Arquivo Publicado em 27/01/2011, às 21h01

None

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) Chico Maia junto com os vereadores Vanderlei Cabeludo (PMDB), Taisa Helena (PT), Carlão (PSB) e empresários reuniram-se nesta tarde (27) na Associação, onde discutiram a suspensão de shows e rodeios no Parque Laucídio Coelho em Campo Grande.

Nesta semana A 5ª Turma Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) suspendeu a promoção de shows, eventos e rodeios no Parque. Os vereadores, presidente da Acrissul e alguns empresários formaram uma comissão que discutirá o assunto na Câmara dos Vereadores e na justiça.

Pelo definido, se a ordem for desprezada, será aplicada multa diária de R$ 100 mil.

A decisão foi uma ação proposta em outubro passado pelo MPE (Ministério Público Estadual), que havia sido negada em primeira instância.

Para o MPE, os eventos realizados no Parque de Exposições, propriedade da Acrissul, provocam a emissão de altos ruídos, caracterizadores da poluição sonora. Ainda segundo a ação, os eventos realizados no Parque não têm a concessão dos licenciamentos ambientais exigidos, que o local é zona residencial e deve-se respeitar o limite máximo de ruídos fixados em lei.

A Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande também manifestou repúdio à decisão do Tribunal, que também proíbe os desfiles de escolas de samba na Via Morena o Arraial de Santo Antônio, promovido pela prefeitura de Campo Grande, e até mesmo rodeios e megashows como o “Show da Virada” promovida pela TV Morena, em Campo Grande.

Jornal Midiamax