Geral

Ação Fiems realiza 2.102 atendimentos na Vila Nhá-Nhá

Ao todo foram realizados 2.102 atendimentos nas áreas de saúde, educação, lazer, cultura, qualificação profissional e apoio aos micro e pequenos empresários A Ação Fiems Campo Grande realizada na região da Vila Nhá-Nhá ao longo deste domingo (23) alcançou 507 inscrições nos cursos gratuitos disponibilizados pelo Sesi (Serviço Social da Indústria) e Senai (Serviço Nacional […]

Arquivo Publicado em 23/10/2011, às 20h44

None
1405219803.jpg

Ao todo foram realizados 2.102 atendimentos nas áreas de saúde, educação, lazer, cultura, qualificação profissional e apoio aos micro e pequenos empresários


A Ação Fiems Campo Grande realizada na região da Vila Nhá-Nhá ao longo deste domingo (23) alcançou 507 inscrições nos cursos gratuitos disponibilizados pelo Sesi (Serviço Social da Indústria) e Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), consolidando o programa que leva aos bairros serviços nas áreas de saúde, educação, lazer, cultura, qualificação profissional e apoio aos micro e pequenos empresários. Além disso, durante todo o dia em terreno localizado na Rua do Sol Nascente, entre as ruas Minuano e Ébano, foram realizados 2.102 atendimentos para cerca de 428 pessoas dos bairros Nhá-Nhá, Piratininga, Parati, Marcos Roberto, Jockey Clube e Taquarussu.


Das 507 inscrições, 370 foram efetivas nos cursos gratuitos do Senai e 137 no curso de informática básica do Sesi, sendo que a maioria delas foi feita por meio do totem instalado na sede da Associação de Moradores da Vila Nhá-Nhá. “Esse é o nosso desafio, buscar mão de obra para ser capacitada e atender a demanda da indústria. Esperamos que, até o fim do ano, tenhamos 5 mil pessoas qualificadas profissionalmente em Campo Grande”, informou o presidente da Fiems, Sérgio Longen.


Ele complementa que, desde o início do Programa, em março deste ano, já foram beneficiadas com os cursos gratuitos do Sesi e Senai cerca de 2,1 mil pessoas, das quais 606 estão qualificadas, enquanto o restante está em processo de qualificação. Para o comandante-geral da Polícia Militar no Estado, coronel PM Carlos Alberto David dos Santos, a ação realizada pela Fiems produz novas oportunidades para as pessoas.


“Em um primeiro momento a Polícia Militar fez um trabalho de repressão para trazer tranqüilidade para população e logo depois colocamos o policiamento”, lembrou o coronel. Ao buscar a parceria com a Fiems, ele agregou a qualificação profissional ao trabalho que já vinha sendo feito pela corporação da PM na comunidade, oferecendo condições para que as pessoas melhorem de vida. “Segurança não se faz apenas com a presença da polícia é preciso inclusão social”, sentenciou.


Lideranças


Na avaliação da presidente da Associação de Moradores da Vila Nhá-Nhá, Saleides Lúcia Holsdack, a união de todas as lideranças da região garantiu a presença da população na ação de cidadania promovida pela Fiems. “O trabalho de divulgação foi feito e agora população precisa comparecer para essa bonita festa que está sendo realizada para ela”, disse. Para o presidente da Associação de Moradores do Jockei Clube, Waldemir Poppi, o trabalho que está sendo realizado é um complemento ao que se iniciou há quase dois meses com a implantação da base policial na Vila Nhá-Nhá. “A Polícia militar veio para cá trazendo segurança para os moradores do bairro e dos bairros vizinhos, agora nós temos a oportunidade de oferecer oportunidade de qualificação e cidadania para as comunidades. A Fiems está de parabéns”, declarou.


Segundo a presidente da Associação de Moradores do Jardim Nhá-Nhá, Noemia de Oliveira Lourenço, este domingo está sendo dedicado á comunidade para que ela compareça e resolva problemas que vão desde a emissão de documentos até o corte de cabelo. “É uma excelente oportunidade, a pessoa vem resolve várias questões e ainda sai mais bonita”, pontuou. Já o presidente da Associação dos Moradores do Jardim Parati, Roberto Miranda, salientou que todos os serviços oferecidos são necessários à população. “Estou feliz por ter oferecido essa oportunidade para os moradores, pois o trabalho que a Fiems está fazendo é excelente”, disse. Conforme Ozébio Gomes do Nascimento, vice-presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Taquarussu, a ação beneficia até mesmo moradores dos bairros um pouco mais distantes. “As informações sobre as boas iniciativas se espalham e nós vamos aproveitar cada serviço oferecido”, disse.


Comunidade


A vendedora Tânia Rodrigues, de 39 anos, moradora do Bairro Parati, chegou logo cedo para garantir uma vaga no curso de informática básica do Sesi. “Hoje a informática é necessária para tudo e é uma excelente oportunidade poder fazer o curso sem pagar nada e perto de casa”, disse. Já o estudante Hudson Rian Camargo Benites, 18 anos, busca o serviço de encaminhamento para retirar a 1ª via do documento de identidade. “Até hoje não tirei por falta de tempo e também porque é muito cheio e a gente acaba desistindo. Hoje não desculpa, pois poderei fazer isso rápido e perto de casa”, declarou o morador do Bairro Marcos Roberto.


Mesmo tendo plano de saúde, Ana Conceição Pereira, 59 anos, que mora em frente ao local onde está sendo realizada a Ação Fiems, aproveitou o domingo para antecipar a profilaxia básica e aplicação de flúor nos dentes. “Minha consulta está marcada para o dia 4 de novembro, mas como o Sesi está oferecendo o serviço em frente de casa eu já aproveitei o momento para resolver a minha situação”, disse.


A dona-de-casa Shirley Lopes, 29 anos, aproveitou para verificar como está a saúde. “Quero ver como está minha pressão, ver o peso direitinho e a minha altura”, disse. Para se tornar mais independente, a dona-de-casa Mercedes Acosta de Souza, 61 anos, fez a inscrição para o curso de informática. “Precisamos saber como mexer no computador, eu sou muito dependente da minha neta e agora vou poder aprender como se faz”, garantiu.

Jornal Midiamax