Geral

Vasco e Flamengo jogam primeiro clássico no Engenhão

Pela primeira vez em sua curta história, o Engenhão será palco neste domingo daquele que é conhecido como o “Clássico dos Milhões”. Vasco e Flamengo escreverão mais um capítulo da rivalidade mais aguda do estado, a partir das 18h30. A Polícia Militar prepara um reforçado esquema de segurança, com 800 homens e com escolta das […]

Arquivo Publicado em 24/10/2010, às 19h41

None

Pela primeira vez em sua curta história, o Engenhão será palco neste domingo daquele que é conhecido como o “Clássico dos Milhões”. Vasco e Flamengo escreverão mais um capítulo da rivalidade mais aguda do estado, a partir das 18h30. A Polícia Militar prepara um reforçado esquema de segurança, com 800 homens e com escolta das torcidas até o estádio.

No entanto, nos bancos de reservas, no lugar do acirrado antagonismo, haverá muita amizade, respeito e admiração. Vanderlei Luxemburgo, comandante rubro-negro, e Paulo Cesar Gusmão, técnico vascaíno, reviverão mais um embate em suas trajetórias.

Vanderlei é considerado o grande impulsionador da carreira do rival deste domingo. Em 2003, quando o veterano treinador conquistou tudo no Cruzeiro, seu auxiliar era justamente Gusmão.

Desde então, o treinador cruzmaltino fez sucesso em times de menor visibilidade, como Itumbiara (GO) e Ceará, e busca ainda a consolidação de seu nome à frente de um grande clube.

Dentro de campo, claro, a rivalidade se fará presente e cada um lutará por seus objetivos. No momento, o Vasco luta para manter acesa a frágil chama da classificação para a Libertadores. No Flamengo, a expectativa é por uma vitória que afaste de vez o fantasma do rebaixamento.

A aumentar ainda mais a expectativa pelo clássico o fato de que ambos os times terão formações fortes. Afinal, os vascaínos Carlos Alberto e Ramon estão há tanto tempo no estaleiro que sequer podem ser chamados de desfalques. O time de PC teve o mérito de aprender a atuar sem eles – ausentes a maior parte do torneio.

Fágner retoma a lateral-direita e é mais uma boa opção ofensiva, ao lado de Felipe, Zé Roberto e Eder Luís.

No Flamengo, força máxima. Leonardo Moura, David Braz e Williams voltam após suspensão. O atacante Diogo está recuperado, mas fica no banco. Deivid e Diego Maurício formam a dupla ofensiva.

Jornal Midiamax