Geral

‘Surpresa eleitoral’ pode ser Edil, mas depende de André

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) reiterou hoje que até amanhã, ele pode anunciar a “surpresa eleitoral” que havia prometido no fim de semana. “Tem uma pessoa que pode sair. Vai ser uma surpresa. Mas antes eu vou falar com André Puccinelli”, respondeu agora há pouco durante entrega de leitos de CTI na Santa Casa da […]

Arquivo Publicado em 31/03/2010, às 13h18

None

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) reiterou hoje que até amanhã, ele pode anunciar a “surpresa eleitoral” que havia prometido no fim de semana. “Tem uma pessoa que pode sair. Vai ser uma surpresa. Mas antes eu vou falar com André Puccinelli”, respondeu agora há pouco durante entrega de leitos de CTI na Santa Casa da Capital.

Questionado sobre o motivo pelo qual a opinião do governador seria importante, Nelsinho deu uma resposta sucinta. “É que ele é que é o candidato”, disse. O prefeito se recusou a antecipar o nome do surpresa eleitoral, mas diante da insistência dos jornalistas acabou admitindo que pode ser o vice-prefeito Edil Albuquerque (PMDB) conforme o Midiamax já havia especulado no fim de semana.

Porém a candidatura não seria a de suplente de Murilo Zauith (DEM), que pretende concorrer ao Senado, mas sim a deputado estadual. “Mas, calma aí gente! Não tem nada confirmado ainda, são suposições”, respondeu antes de deixar o local.

Estão deixando a prefeitura hoje Luiz Henrique Mandetta (Secretário de Saúde), Athayde Nery (Diretor da Fundação de Cultura), Sérgio Fontellas (Relações Institucionais), além da primeira-dama Maria Antonieta Trad e Tereza Name, ambas da área de Assistência Social.

Todos concorrerão a cargos eletivos, menos Maria Antonieta que deverá atuar como coordenadora da campanha de André Puccinelli em Campo Grande. Contudo, ela é cotado para a suplência de Waldemir Moka (PMDB) que concorrerá ao Senado.

Para não sofrer contratempos nos trabalhos das pastas, Nelsinho passará o comando para os adjuntos de cada membro que se desligou da prefeitura.

Jornal Midiamax