Geral

Suplentes têm 48 horas para tomar posse na Câmara do DF

Um ato publicado no Diário da Câmara Legislativa (DCL) desta quarta-feira (27/1) dá um prazo de 48 horas para os oito suplentes convocados tomarem posse na Casa. Os deputados participarão das atividades relacionadas ao processo de impeachment contra o governador do DF, José Roberto Arruda (sem partido). Deputados consideram desnecessária a convocação imediata de suplentes […]

Arquivo Publicado em 27/01/2010, às 16h36

None

Um ato publicado no Diário da Câmara Legislativa (DCL) desta quarta-feira (27/1) dá um prazo de 48 horas para os oito suplentes convocados tomarem posse na Casa. Os deputados participarão das atividades relacionadas ao processo de impeachment contra o governador do DF, José Roberto Arruda (sem partido).


Deputados consideram desnecessária a convocação imediata de suplentes
Reunião de suplentes está marcada para esta manhã na Câmara Legislativa
TJDFT afasta distritais das atividades relativas aos pedidos de impeachment contra Arruda Eles assumem os lugares dos oito parlamentares afastados das investigações por terem seus nomes citados no inquérito da Operação Caixa de Pandora, que denunciou um suposto esquema de corrupção envolvendo a cúpula do Executivo. A decisão de afastá-los partiu do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

Caso os convocados não se manifestem no prazo estipulado, outros deputados serão chamados. Os suplentes tomam posse no ato da apresentação. De acordo com informações da assessoria de comunicação da CLDF, os parlamentares trabalharão na sala de reuniões da Casa.

A expectativa, até a tarde de terça-feira (26/1), era de que os suplentes só fossem convocados após a eleição dos membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e da Comissão Especial, que investigarão o suposto esquema de corrupção. A escolha dos integrantes dessas comissões deve acontecer ainda nesta tarde.

Substituição

Os deputados que tomarem posse só atuarão nas atividades relacionadas às investigações da operação Caixa de Pandora. Não participarão, por exemplo, de sessões plenárias e votações da Câmara. A partir da data da posse, eles receberão salário integral, de R$ 12,4 mil, e os mesmos benefícios dos titulares.

Confira a lista de suplentes convocados:

Roberto Lucena (PMDB)


Wigberto Tartuce (PMDB)


Ivelise Longhi (PMDB)


Raad Massouh (DEM)


Gil Mesquita (DEM)


Joe Valle (PSB)


Mário Nóbrega (PP)


Olair Francisco (PT do B)

Jornal Midiamax