Geral

Soropositivos sofrem com falta de recursos em Dourados

No Brasil há uma estimativa de que 600 mil pessoas sejam portadoras do vírus da imunodeficiência adquirida, o vírus da AIDS (HIV). Buscando melhorar o acesso da população, a fundação Osvaldo Cruz desenvolveu um kit de teste rápido de HIV, que são distribuídos na rede de saúde pública. Usuários do Programa DST/AIDS de Dourados entraram […]

Arquivo Publicado em 19/10/2010, às 18h45

None

No Brasil há uma estimativa de que 600 mil pessoas sejam portadoras do vírus da imunodeficiência adquirida, o vírus da AIDS (HIV). Buscando melhorar o acesso da população, a fundação Osvaldo Cruz desenvolveu um kit de teste rápido de HIV, que são distribuídos na rede de saúde pública. Usuários do Programa DST/AIDS de Dourados entraram em contato com a redação do Dourado News, informando que esses kits fornecidos pelo Ministério da Saúde estão em falta para a realização dos exames.

De acordo com uma paciente do sistema, que preferiu não se identificar, há aproximadamente 15 dias ela procura pelos kits, no DST/AIDS da cidade, e foi informada que somente na próxima semana eles terão os kits disponíveis, porém há dias isso vem acontecendo. “É preocupante, pois muitas pessoas vão até o DST para realizar o exame e sem os kits fica complicado principalmente para quem vem de outras cidades” comentou ela.

O teste rápido para o HIV é realizado com apenas uma gota de sangue, como nos testes de glicemia para detectar a diabete. O diagnóstico precoce do HIV AIDS é decisivo para melhorar a resposta ao tratamento.

A Redação do site tentou entrar em contato com a coordenação do Programa DST/AIDS de Dourados, mas algumas atendentes informaram que houve uma troca de coordenadora e a mesma não foi localizada para informar sobre a falta dos medicamentos.

Jornal Midiamax