Geral

Samu chega a Terenos, Sidrolândia e Ribas

As cidades de Terenos, Sidrolândia e Ribas do Rio Pardo serão beneficiadas com a implantação do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) dentro da política nacional de atenção às urgências do Ministério da Saúde. A entrega das ambulâncias será feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima quina-feira (25), na cidade de […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 16h07

None

As cidades de Terenos, Sidrolândia e Ribas do Rio Pardo serão beneficiadas com a implantação do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) dentro da política nacional de atenção às urgências do Ministério da Saúde.


A entrega das ambulâncias será feita pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima quina-feira (25), na cidade de Tatuí, em São Paulo, conforme adiantou o prefeito de Terenos e presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Beto Pereira (PSDB).



Durante o encontro, os técnicos do Ministério da Saúde vão passar as orientações gerais sobre a implantação do Samu, termos de doação e outros assuntos relacionados ao setor.

Os prefeitos dos municípios contemplados terão prazo de 10 dias, após a solenidade de entrega, para a retirada dos veículos.

Atualmente, a rede nacional Samu 192 conta com 147 Serviços de Atendimento Móvel de Urgência no Brasil presentes em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal. Ao todo 1.199 municípios são atendidos pelo Samu, num total de 104.566.844 milhões de pessoas.

Além dos municípios onde o Samu já funciona, o Ministério da Saúde, através da Política Nacional de Atenção às Urgências, implantará o serviço em todos os municípios brasileiros, respeitadas as competências das três esferas de gestão (governos federal, estaduais e municipais).

O governo federal entrará com uma contrapartida mensal a municípios e estados com projetos aprovados de Samu, bancando 50% do custeio mensal desses serviços.

No caso dos municípios de pequeno porte populacional ou que não possuam estrutura para implantar uma Central de Regulação Médica, estes poderão desenvolver projetos de regionalização em parceria com municípios que já possuam Samu instalados.

Jornal Midiamax