Geral

Ronaldo critica protesto da torcida: “Isso não ajuda em nada”

Ronaldo não gostou dos protestos da torcida organizada. Por meio da Twitcam, a ferramenta do Twitter que usa uma webcam, o jogador falou para mais de 12 mil pessoas na noite deste sábado direto da concentração em Campinas. O atacante afirmou que os gritos da organizada que esteve no treino só ajudam a tumultuar ainda […]

Arquivo Publicado em 17/10/2010, às 01h38

None

Ronaldo não gostou dos protestos da torcida organizada. Por meio da Twitcam, a ferramenta do Twitter que usa uma webcam, o jogador falou para mais de 12 mil pessoas na noite deste sábado direto da concentração em Campinas. O atacante afirmou que os gritos da organizada que esteve no treino só ajudam a tumultuar ainda mais o ambiente.

“Foi um protesto qualquer. A torcida estava lá, digamos que foram 200 caras lá para protestar e isso não ajuda em nada o clube, os jogadores e o ambiente que está nesse momento. O torcedor tem o direito de torcer na arquibancada, mas devia ser mais civilizado na hora de protestar. É uma pequena parte da torcida que não está contente com alguns jogadores, mas eles têm de respeitar e torcer e vaiar, mas sempre na arquibancada. O protesto precisa ser educação e sem ofender as pessoas”, afirmou o camisa 9.

Na manhã deste sábado, uma parte da torcida organizada do Corinthians foi ao Parque São Jorge gritando palavras de ordem contra Ronaldo, Andrés Sanchez e vários outros jogadores. Uma parte do protesto dizia para “Ronaldo acordar, pois o Corinthians não era um spa”.

Depois do desabafo, Ronaldo pediu o apoio da torcida e afirmou que ainda acredita no título do Brasileirão neste ano.

“Precisamos da torcida, é um momento difícil, mas ao mesmo tempo estamos a cinco pontos do líder e essa é uma meta muito boa de ser alcançada. Esse é um grupo que se conhece muito bem, estamos juntos á muito tempo, e estamos unidos no objetivo de dar o melhor para o clube”, completou.

Sobre a nova escolha do técnico, Ronaldo não disse qual é a sua preferência, apenas afirmou que conhece bem Parreira e confirmou que tentou convencer o técnico do tetra para o Corinthians.

“Eu conheço muito bem o Parreira, eu liguei para ele aceitar, mas ele realmente está mais para recusar do que para aceitar. Ele esteve fora do país muitos anos e ele quer curtir a família”, relatou.

Ronaldo também afirmou que está se sentindo em dívida com a torcida corintiana. Por causa disso, ele adiou a aposentadoria, que estava programada para 2010. Além disso, disse que pensa em um dia assumir a presidência do Corinthians.

“Ser presidente do Corinthians é algo que poderia me dar prazer. Eu estaria ligado ao futebol e aum clube que eu amo muito. Vou pensar nisso no futuro”, completou ele que também se recusou a dizer em quem vai votar nas eleições para presidente.

O Corinthians joga contra o Guarani neste domingo, às 16h. Ronaldo voltará ao jogo após um longo tempo e precisa ajudar o time a voltar a vencer. Já são seis jogos sem ganhar, o que acabou tirando a equipe paulista da liderança do Nacional.

Ronda pelo hotel

Ronaldo também aproveitou o tempo livre para dar uma passeada pelo hotel em que estão em Campinas. Ele invadiu os quartos de Roberto Carlos, que estava fazendo tratamento na coxa, de Elias e Paulinho, que assistiam televisão. Depois disso, mostrou o lanche que será servido aos jogadores nesta noite.

Jornal Midiamax