Geral

Ranking aponta MS como líder de intoxicações por remédios

No primeiro semestre de 2010, Mato Grosso do Sul se destacou no país através de uma preocupante estatística: a do estado com maior número de intoxicações por medicamentos do Brasil. Os dados foram divulgados pelo Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica). De acordo com dados do Civitox, as causas dessas intoxicações são várias, com destaque […]

Arquivo Publicado em 14/09/2010, às 21h56

None

No primeiro semestre de 2010, Mato Grosso do Sul se destacou no país através de uma preocupante estatística: a do estado com maior número de intoxicações por medicamentos do Brasil. Os dados foram divulgados pelo Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica).


De acordo com dados do Civitox, as causas dessas intoxicações são várias, com destaque para o acidente individual, erro de administração, uso terapêutico, prescrição médica inadequada, tentativa de suicídio e tentativa de aborto.


As intoxicações acidentais, geralmente são causadas por crianças, que por curiosidade ou por apreciar o sabor de determinados medicamentos (como alguns xaropes, por exemplo), ingerem os medicamentos. Já os erros de administração, são os acidentes causados pela troca ou confusão de frascos de remédios, como por exemplo, utilizar um descongestionante nasal como colírio, já que geralmente as embalagens são semelhantes.


Há também os casos de automedicação e tentativa de aborto, quando a pessoa está consciente da possibilidade de efeitos e conseqüências.


Os casos de erro de prescrição médica e intoxicação por terapêuticos são raros, mas podem ocorrer. As ocorrências mais comuns de intoxicação são as de tentativa de suicídio.


Dos casos registrados em Mato Grosso do Sul nesse primeiro semestre de 2010, a maioria ocorreu na área urbana e entre mulheres, cujas principais circunstâncias foram: 66% tentativa de suicídio; 1% tentativa de aborto; 2% automedicação; 4% erro de administração; 4% uso terapêutico e 22% acidente individual.

Jornal Midiamax