Geral

Prefeita exonera servidores em Coxim

Várias portarias de exonerações foram publicadas no diário oficial da prefeitura de Coxim, nesta sexta-feira (03). Entre os demitidos estão pessoas ligadas ao vice-prefeito, Edson de Oliveira (PDT), ao deputado federal, Antônio Carlos Biffi (PT), ao vereador Vladimir Ferreira (PT) e ao ex-vereador Ivaldo Lopes (PMDB). Foram exonerados até mesmo fiéis escudeiros da prefeita, que […]

Arquivo Publicado em 03/09/2010, às 18h52

None

Várias portarias de exonerações foram publicadas no diário oficial da prefeitura de Coxim, nesta sexta-feira (03). Entre os demitidos estão pessoas ligadas ao vice-prefeito, Edson de Oliveira (PDT), ao deputado federal, Antônio Carlos Biffi (PT), ao vereador Vladimir Ferreira (PT) e ao ex-vereador Ivaldo Lopes (PMDB).


Foram exonerados até mesmo fiéis escudeiros da prefeita, que inclusive colaboraram financeiramente com a campanha de Dinalva Mourão (PMDB), como Lílian Luiza dos Santos, que era gerente do PSF (Posto de Saúde da Família) Marechal Rondon. A ex-gerente doou R$ 686,00 para a campanha, conforme a prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral.


Outro fiel escudeiro, Antônio Coimbra Pompeu, que era chefe de departamento, também foi sacrificado pela prefeita. Pompeu sempre assessorou Dinalva na vida profissional e pública, inclusive era o braço direito para tratar das aposentadorias feitas no escritório de advocacia da prefeita.


Três pessoas ligadas ao vice foram demitidas: Estevão Pesso dos Santos; Janete Maria da Silva Santos, que também era gerente de PSF; e Otílio Borges da Silva. Por telefone, pastor Edson disse que, com essas exonerações, ele se desliga totalmente da atual administração.


“Coincidentemente, todas as pessoas ligadas a mim foram demitidas depois que eu declarei que como vice-prefeito iria fiscalizar a gestão e prestar contas à sociedade coxinense”, comentou o pastor. Para o vice, assim como ele, o povo merece uma explicação plausível sobre a situação caótica em que o município se encontra. “Nós acreditamos no projeto e fomos decepcionados”, concluiu o pastor.


Entre as pessoas ligadas a Biffi, pelo menos três foram exoneradas: Jânio de Jesus Morais, que ocupava a função de gerente de Gestão das Políticas Educacionais; Juscilene Eugênio de Oliveira e Talita Joice Rojas Ferraz.


Cláudia Pereira de Souza, uma das pessoas nomeadas por indicação de Ferreira, ex-líder da prefeita, também foi demitida. Assim como também foi exonerada Wiveth Leiner Félix de Freitas, mulher de Lopes.


O nome de Ana Iara Ribeiro dos Santos, nomeada a pedido do PDT, também integra a lista de exonerações. De todos os citados, Ana Iara tinha o maior DGA (Direção, Gerenciamento e Assessoramento), que era III.


Ao todo, foram 17 demissões, mas, pelo menos, uma vaga já foi preenchida. Diane Eire da Silva Pereira foi exonerada do cargo de gerente de Gestão de Licitações, mas Antônio Alcides da Costa, conhecido como Piu, foi nomeado para a função.


O secretário de Gestão, Antônio Carlos Gonçalves Rocha, ainda não soube precisar o que as demissões representam em economia para os cofres municipais. “As exonerações não param por aí, outras serão publicadas dentro dos próximos dias”, explicou o secretário.

Jornal Midiamax