Geral

PM apreende armas, drogas e celulares em presídio de Ponta Porã

Após investigações realizadas pelo serviço reservado, policiais militares do 4º Batalhão de Ponta Porã realizaram revista geral (“pente-fino”) nas dependências do Estabelecimento Penal Semi-Aberto e apreenderam nos alojamentos quase um quilo de maconha, telefones celulares, carregadores, cerveja e até armas brancas. A operação consistiu na conferência dos internos e revista aos ...

Arquivo Publicado em 14/12/2010, às 22h12

None

Após investigações realizadas pelo serviço reservado, policiais militares do 4º Batalhão de Ponta Porã realizaram revista geral (“pente-fino”) nas dependências do Estabelecimento Penal Semi-Aberto e apreenderam nos alojamentos quase um quilo de maconha, telefones celulares, carregadores, cerveja e até armas brancas.


A operação consistiu na conferência dos internos e revista aos alojamentos. Em um deles, onde estavam os internos A.A.L., E.F.S. e L.M. foi encontrado aproximadamente 300 gramas de maconha. Em outro ao lado, onde se encontraram os internos J.F.D.A., R.N.E. e H.S.F.S., foram apreendidas mais 300 gramas de maconha.


Dentro de uma lixeira do corredor interno mais de 300 gramas de maconha foram apreendidas. Após pesada, a droga apreendida totalizou 901,34 gramas. A PM apreendeu também 13 aparelhos de telefone celular de várias marcas, com seus respectivos carregadores; 5 baterias e capas de celular; um canivete; uma faca; 10 chaves (tipos phillips e de fenda); dezenas de latas de cerveja (vazias e cheias); um jogo de chave e um chip de telefone celular.


Os materiais foram encaminhados ao 1º Distrito Policial para as providências cabíveis, juntamente com a identificação dos internos. Investigações feitas pela PM2 indicavam que alguns internos estariam comercializando entorpecentes dentro do presídio e outros cometendo crimes no horário em que deveriam estar recolhidos.


A polícia não informou se algum interno não foi encontrado no presídio semi-aberto, unidade que está localizada a menos de 100 metros da linha internacional, na divisa com Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A operação obedeceu à nova diretriz de ações da Polícia Militar em Ponta Porã, tendo em vista as festividades de final de ano.

Jornal Midiamax