Oposição cumpre promessa e começa a barrar empréstimo

Na Assembleia Legislativa, a bancada do PT que faz oposição ao governo do Estado já começou a se mobilizar para retardar a votação do Projeto de Lei 017/10, do Poder Executivo, que autoriza empréstimo de R$ 79,9 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). O representante do PT na CCJR (Comissão […]
| 02/03/2010
- 20:17
Oposição cumpre promessa e começa a barrar empréstimo

Na Assembleia Legislativa, a bancada do PT que faz oposição ao governo do Estado já começou a se mobilizar para retardar a votação do Projeto de Lei 017/10, do Poder Executivo, que autoriza empréstimo de R$ 79,9 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). O representante do PT na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) Amarildo Cruz pediu vistas da matéria hoje impedindo a votação da proposta.

Quando o projeto chegou a Casa, o PT anunciou a estratégia: usar de todas possibilidades regimentais para adiar a votação até que o governo esclareça que pretende fazer com dinheiro que quer emprestar.

Oficialmente, o que se quer é usar o empréstimo para cobrir o déficit financeiro, justificativa que não convence a oposição dada a suspeita de que o governo tenha reservas financeiras volumosas.

O relator da matéria na CCJR, deputado Júnior Mochi (PMDB) havia opinado pela tramitação da proposta, conforme o parecer lido pelo deputado Antônio Carlos Arroyo (PR). No entanto, o pedido de vistas adiou a análise da proposta. A comissão se reúne novamente na próxima terça quando Amarildo deve apresentar seu voto.

A intenção da oposição é protelar ao máximo à votação para obter explicações do governo do Estado.

Últimas notícias