Geral

Operação Lavanderia ainda procura dois envolvidos em MS e já apreendeu automóveis de luxo e R$ 264,2 mil

Estão em poder do Gaeco, sete carros, sendo duas caminhonetes, além de duas motos, computadores e 264 lâminas de cheques

Arquivo Publicado em 17/12/2010, às 15h15

None

Estão em poder do Gaeco, sete carros, sendo duas caminhonetes, além de duas motos, computadores e 264 lâminas de cheques

Um dia depois de desencadear a Operação Lavanderia para prender 17 pessoas supostamente envolvidas em um esquema de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) ainda não deteve dois envolvidos da cidade de Ponta Porã, segundo informação que consta de nota oficial divulgada agora há pouco pelo MPE (Ministério Público Estadual).

Na mesma nota, o MPE detalha as apreensões feitas na Operação. Foram apreendidos sete veículos quatro rodas sendo que entre os de maior valor estão duas caminhonetes Ford Ranger e dois GM Vectra. Também foram apreendidas duas motocicletas da marca Honda, modelo Biz. O Gaeco encontrou ainda R$ 264,2 mil em espécie e 264 lâminas de cheques de cinco bancos diferentes.

O MPE não vai divulgar o nome das 15 pessoas presas até que seja oferecida a denúncia na Justiça. Contudo, o Midiamax já havia publicado alguns nomes ontem poucas horas após as detenções. Foram presas 10 pessoas em Campo Grande, três em Dourados e duas em Ponta Porã. Veja na notícia relacionada.

Em Campo Grande, 10 locais foram alvo de buscas e apreensões de materiais. Em Dourados e Ponta Porã os agentes cumpriram os mandados de busca e apreensão em dois locais.

Conforme as investigações do Gaeco, os integrantes da organização criminosa criavam empresas de fachada e abriam contas em bancos com o propósito de ocultar ou dissimular a origem de valores oriundos de crimes, lucrando com parte do numerário depositado naquelas contas.

Os Promotores de Justiça do Gaeco investigam os fatos desde fevereiro deste ano, ao longo do qual acabou por identificar os integrantes de um grupo criminoso especializado em realizar a lavagem de dinheiro oriundo de crimes praticados em todo o País, principalmente aqueles relacionados ao tráfico de drogas.

Participaram das diligências nas três cidades os Promotores de Justiça e os policiais militares do Gaeco, além dos seguintes órgãos parceiros do grupo, que auxiliam nos cumprimentos dos mandados judiciais: Agência Central de Inteligência (PM2), Cigcoe, DOF e Deco.

Bens apreendidos

Em Campo Grande foram aprendido cinco veículos, duas caminhonetes Ford Ranger, um veículo GM Vectra e um Fiat Siena e uma Honda Biz. Também estão em poder do Gaeco 149 lâminas de cheque do Bradesco (55), Itaú (51), HSBC (11), Real (11) e Banco do Brasil (11), além de seis computadores, três notebooks e dois celulares.

Em Dourados, o Gaeco apreendeu uma Honda BIZ, vermelha 2005/06, um Fiat Uno Mille Branco, 2010, R$ 259.816,70 em espécie e 115 lâminas de cheque do Bradesco (86), HSBC (5) e Itaú (24). Em Ponta Porã, foram apreendidos dois veículos um VW/GOLF 1.6, Sportline, ano 209/2010 e um – GM/Vectra Sedan Elegance, ano 2009/2010, além de R$4.390,00 em espécie.

Jornal Midiamax