Geral

Notas do Enem ficaram concentradas em faixas intermediárias

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou hoje (28) as notas máximas e mínimas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que servem de parâmetro para o candidato avaliar seu desempenho. Para cada prova (ciências da natureza, humanas, matemática e linguagens) foi estabelecida uma escala diferente, com notas máximas e mínimas. A […]

Arquivo Publicado em 29/01/2010, às 00h53

None

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou hoje (28) as notas máximas e mínimas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que servem de parâmetro para o candidato avaliar seu desempenho. Para cada prova (ciências da natureza, humanas, matemática e linguagens) foi estabelecida uma escala diferente, com notas máximas e mínimas.

A nota da maioria dos estudantes em todas as disciplinas ficou concentrada em faixas intermediárias.

Em matemática, as notas do Enem variam entre 345,9 e 985,1 pontos. Mais de 40% dos candidatos atingiram resultados entre 400 e 500 e 27% obtiveram nota entre 500 e 600. Apenas 0,3% conseguiu resultado maior do que 800 e cerca de 14% tiraram entre 300 e 400 pontos.

Neste ano, o Enem não tem uma média global, como acontecia em edições anteriores. As notas são apresentadas separadamente, uma para cada área do conhecimento avaliada.

Na prova de linguagens e códigos, a menor nota observada foi 224,3 e a maior 835,6 . Cerca de 35% dos participantes atingiu entre 500 e 600 pontos e 33% ficou na faixa entre 400 e 500. Apenas 1,3% ficou com nota inferior a 300 pontos e 2,1% tiveram as maiores notas – entre 700 e 800 pontos.

A escala para a prova de ciências da natureza ficou entre 263,3 e 903,2, sendo que 35,4% dos estudantes atingiram notas entre 400 e 500 e outros 35% entre 500 e 600. Apenas 0,2% chegou a faixa máxima, com desempenho entre 800 e 900 pontos.

Para a área de ciências humanas, as notas variaram entre 300 e 887. Cerca de 35% dos participantes ficou com resultado entre 400 e 500 pontos e só 0,1% teve notas superiores a 800. No caso da redação, a correção utiliza a mesma metodologia dos anos anteriores: a nota do aluno pode variar numa escala de zero a 1000. A média em 2009 foi 601,5.

Veja como se distribuem as notas dos participantes do Enem por faixa:

Matemática

Entre 300 e 400 pontos – 14,3% dos alunos

Entre 400 e 500 pontos – 43,4% dos alunos

Entre 500 e 600 pontos– 27,5% dos alunos

Entre 600 e 700 pontos – 10% dos alunos

Entre 700 e 800 pontos – 4,1% dos alunos

Entre 800 e 900 pontos – 0,3% dos alunos

Linguagens

Abaixo de 300 pontos -1,3% dos alunos

Entre 300 e 400 pontos – 13,2% dos alunos

Entre 400 e 500 pontos – 33% dos alunos

Entre 500 e 600 pontos – 35,3% dos alunos

Entre 600 e 700 pontos – 15,6% dos alunos

Entre 700 e 800 pontos – 2,1% dos alunos

Ciências da Natureza

Abaixo de 300 pontos – 0,8% dos alunos

Entre 300 e 400 pontos – 12,5% dos alunos

Entre 400 e 500 pontos – 35,4% dos alunos

Entre 500 e 600 pontos – 35% dos alunos

Entre 600 e 700 pontos – 13,5% dos alunos

Entre 700 e 800 pontos – 2,6% dos alunos

Entre 800 e 900 pontos – 0,2% dos alunos

Ciências Humanas

Entre 300 e 400 pontos – 14,7% dos alunos

Entre 400 e 500 pontos – 35,1% dos alunos

Entre 500 e 600 pontos – 30,4% dos alunos

Entre 600 e 700 pontos – 16,2% dos alunos

Entre 700 e 800 pontos – 3,5% dos alunos

Entre 800 e 900 pontos – 0,1% dos alunos

Jornal Midiamax