Geral

Nelsinho avalia resultados de 2010 e conta com “gratidão” de Dilma para tocar obras

Obras prometidas para 2011 incluem a revitalização da Praça Ary Coelho, a entrega da Orla Morena e da Orla Ferroviária, além do Terminal Intermodal de Cargas (Foto).

Arquivo Publicado em 22/12/2010, às 14h28

None

Obras prometidas para 2011 incluem a revitalização da Praça Ary Coelho, a entrega da Orla Morena e da Orla Ferroviária, além do Terminal Intermodal de Cargas (Foto).

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, reuniu a imprensa nesta quarta-feira para apresentar um balanço da administração municipal durante 2010. Segundo ele, o ano foi positivo e o saldo de obras é satisfatório. Com relação a 2011, Nelsinho listou algumas ações já encaminhadas e disse que está confiante na “gratidão” da presidenta eleita Dilma Roussef.


Além de comentar as obras que entregou durante o ano, o prefeito falou sobre os planos para 2011. Segundo ele, as mudanças previstas para Campo Grande incluem a revitalização da Praça Ary Coelho, no centro da capital, a entrega de obras em andamento, como a Orla Morena e a Orla Ferroviária, além do Terminal Intermodal de Cargas.


Ary Coelho revitalizada


Um dos marcos na região central e na história da cidade, a Praça Ary Coelho deve passar por mais uma reforma. Desta vez, segundo Nelsinho, a revitalização novamente deve alterar algumas características estruturais do local. Além de uma cerca e horário de funcionamento, a Praça não terá mais banheiros públicos, que serão substituídos por banheiros químicos. O coreto deve ser mantido, mas reestilizado.


O chafariz não deve ser alterado, e os gastos da revitalização anunciados são de R$ 1 milhão. “A intenção é entregarmos a nova Ary Coelho já no aniversário da cidade, em 26 de agosto, mas essa é uma perspectiva. É o que gostaríamos”, informou o prefeito.


Sobre a remoção dos banheiros da praça, Nelsinho diz que a decisão foi tomada por causa dos constantes prejuízos que o vandalismo no local causa. “Já reformei 16 vezes esses banheiros, e sei que há até comunidades na internet que disputam para saber que gangue chega primeiro para destruir após nos arrumarmos”, reclamou.


Para as obras da Orla Morena e da Orla Ferroviária, o prefeito anunciou que deve assinar a ordem de serviço entre hoje (23) e amanhã. Ele pretende entregar as reformas na região da antiga ferrovia em 18 meses. Já a Via Morena, segundo, ele, deve ser entregue ainda no primeiro semestre de 2011.


“Gratidão da Dilma”


Nelson Trad Filho disse que espera contar com a “gratidão” da presidenta eleita Dilma Rousseff a partir do ano que vem. A prefeitura de Campo Grande recebeu, em 2010, entre projetos dos PACs 1 e 2, e emendas, cerca de R$ 500 milhões. Agora, Nelsinho espera repetir o valor em 2011. “Eu tenho crédito porque a minha candidata ganhou”, disse.


O prefeito, do PMDB, abriu mão de seguir o líder político peemedebista em MS, André Puccinelli, que fez campanha para o tucano José Serra (PSDB), para apoiar a candidatura de Dilma, coligada nacionalmente com o PMDB. “Eu conversei com a presidenta. Ela bateu no meu ombro e disse que não vai se esquecer de mim. Ela disse que sabe o que eu fiz”, contou.


Outra obra que o prefeito citou entre as que espera terminar em 2011 está o Centro de Belas Artes, em construção na antiga rodoviária nova que não chegou a ser inaugurada, no bairro Cabreúva.


Com relação ao Terminal Intermodal de Cargas, Nelsinho disse que a expectativa é de entrega durante 2011 também. O prefeito ressaltou que, pelo perfil da obra, pretende administrar o Terminal em conjunto com o governo e com entidades ligadas à área, como a Fiems. “Vamos fazer um chamamento público com o governo, a Federação das Industrias, e definir como será o funcionamento com os parceiros”, explicou.

Jornal Midiamax