Geral

Música ‘Zona Eleitoral’ será tocada até o final de semana pelas ruas de Dourados; ouça o aúdio

Música 'Zona Eleitoral' será tocada até o final de semana pelas ruas de Dourados

Arquivo Publicado em 07/09/2010, às 19h41

None

Música ‘Zona Eleitoral’ será tocada até o final de semana pelas ruas de Dourados

Música “Zona Eleitoral” será tocada até o final de semana pelas ruas de Dourados O empresário José Boniatti pagou do próprio bolso para que um carro de propaganda ambulante tocasse a música “Zona Eleitoral” durante o desfile de sete de setembro em Dourados. No último volume a música ecoava até o palanque das autoridades e logo que o desfile terminou o carro de som acompanhou o Grito dos Excluídos que protestava contra os políticos envolvidos na Operação Uragano. (Clique no link no final da matéria para ouvir a música)


A música “Zona Eleitoral” foi gravada pelo cantor e humorista gaúcho Paulinho Mixaria e retrata o atual político vivido na política douradense. Boniatti afirmou que vai pagar para que o carro de propaganda toque a música o dia inteiro até o próximo sábado nas ruas do centro da cidade e nos bairros mais populosos.


O empresário acredita que está dando a sua contribuição para a democracia e para que a ordem seja reestabelecida em Dourados com o seu protesto através do veículo da música. Assim que a “Zona Eleitoral”, no estilo vanerão, começou a ser tocada na Praça Antonio João próximo ao palanque das autoridades as pessoas formaram casais e começaram a dançar. O publicitário Sidney Lauriano Duarte foi contratado pelo empresário José Boniatti para circular pelas ruas de Dourados tocando a música “Zona Eleitoral”.


 Sidney disse que por onde passa com seu carro de som tocando a música o apoio é imediato. “As pessoas identificam a música do Paulinho Mixaria com os políticos de Dourados envolvidos em corrupção”, disse Sidney. O refrão da música diz que todos os políticos são parecidos e “quando aparecer alguém distribuindo santinho no portão vou afofá no pau”. A “Zona Eleitoral” também manda os políticos a terem calos na mão ao dizer que os corruptos precisam carpir roça e rachar lenha para ficar com as mãos do povo.


Sidney Lauriano afirmou que perdeu alguns clientes por causa de Sidnei Lemes preso pela Operação Uragano. A empresa de sonorização de Lemes era contratada da Prefeitura de Dourados. “As pessoas estão confundindo o Sidnei preso comigo”, diz o publicitário que já desfez todas as dúvidas que pairavam no ar.


Jornal Midiamax