Geral

Murtinho dá adeus a Dona Assunção, a mãe de Zeca

O funeral da mãe do ex-governador Zeca do PT, dona Assunção Miranda dos Santos, levou a Porto Murtinho dezenas de lideranças políticas e empresariais. A cidade parou para acompanhar o velório da matriarca da família Miranda dos Santos, que faleceu aos 96 anos de idade, na noite de 31 de janeiro, vítima de uma infecção […]

Arquivo Publicado em 01/02/2010, às 21h11

None

O funeral da mãe do ex-governador Zeca do PT, dona Assunção Miranda dos Santos, levou a Porto Murtinho dezenas de lideranças políticas e empresariais. A cidade parou para acompanhar o velório da matriarca da família Miranda dos Santos, que faleceu aos 96 anos de idade, na noite de 31 de janeiro, vítima de uma infecção pulmonar.

Estiveram presentes na cerimônia fúnebre o senador Delcídio do Amaral, deputados federais Waldemir Moka (PMDB) e Vander Loubet (PT), sobrinho e sobrinho-neto de Dona Assunção, respectivamente; também o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), deputados estaduais, prefeitos, empresários e centenas de parentes e conhecidos.

O velório aconteceu na Câmara de Vereadores de Porto Murtinho e o sepultamento, no Cemitério Municipal. O corpo de Assunção descansa na mesma tumba em que desde 1989 jaz o marido, Orcírio dos Santos.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a primeira-dama Marisa Letícia enviaram mensagem de condolência ao ex-governador Zeca do PT, pelo falecimento de sua mãe, Assunção Miranda dos Santos, 96 anos, ocorrido na noite de ontem (31). “Querido Zeca. Enviamos a você e a toda família nosso fraterno abraço e profunda solidariedade em função do falecimento de sua mãe. Que Deus lhe dê muita força nesse momento de dor. Afetuosamente, dos amigos Marisa Letícia e Luiz Inácio Lula da Silva”, diz a mensagem, que chegou às 10h52 de hoje (1º) às mãos do ex-governador.

O governador André Puccinelli (PMDB) também enviou telegrama pela manhã, manifestando seu pesar pela morte de Dona Assunção.

Comovido

Dona Assunção faria 97 anos de idade em agosto. Há seis meses, a saúde começou a apresentar fragilidade e há alguns dias caiu doente e foi internada às pressas no hospital da cidade. Seu estado de saúde não permitia transferência, aconselharam os médicos. Pouco antes das 22 horas de ontem o organismo da anciã não resistiu à infecção.

A morte da mãe abalou o ex-governador Zeca do PT. Ele está em Porto Murtinho há alguns dias, hoje pela manhã não conseguia expressar a dor que sentia. Mesmo enquanto governava o Estado, Zeca fazia questão de festejar o aniversário da mãe em Porto Murtinho. Toda a família se reunia para confraternizar.

“Era uma pessoa muito alegre. Tocava violino. Foi uma mulher muito lutadora”, lembra a nora Míriam dos Santos, esposa do procurador aposentado Heitor Miranda dos Santos, irmão de Zeca.

A casa de Dona Assunção era um endereço conhecido de Murtinho. Desde a década de 50 vivia na rua Costa Marques, rodeada de filhos. E teve uma família profícua: 8 filhos, 29 netos, 20 bisnetos e uma tataraneta.

Jornal Midiamax