Geral

Iluminação no Cristo Redentor poderá ser acionada pelo Papa

Um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor vai ganhar em 2011 um brilho diferente. O novo sistema de iluminação do monumento deve ser inaugurado em 1º de março, data do aniversário da cidade. No total, 300 projetores de LED (lâmpadas pequenas, sem filamentos) – tecnologia que atende aos padrões de […]

Arquivo Publicado em 30/12/2010, às 17h05

None

Um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor vai ganhar em 2011 um brilho diferente. O novo sistema de iluminação do monumento deve ser inaugurado em 1º de março, data do aniversário da cidade. No total, 300 projetores de LED (lâmpadas pequenas, sem filamentos) – tecnologia que atende aos padrões de sustentabilidade – vão substituir as lâmpadas tradicionais.

De acordo com o reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado, padre Omar Raposo, a nova iluminação poderá ser acionada a distância, pelo papa Bento XVI, direto do Vaticano. “Ainda estamos em negociação para ver se isso será mesmo possível, porque com a tecnologia LED é possível acionar a iluminação apenas com um toque de celular ou pela internet”, destaca.


De acordo com padre Omar, com a novidade, o Cristo Redentor estará ainda mais integrado à natureza que o cerca, pois a iluminação tem menor impacto ambiental e garante economia de energia, com um consumo cerca de 80% menor. As novas lâmpadas não contêm materiais pesados e não emitem radiações ultravioleta.


Ele acredita que a nova iluminação dará ainda mais evidência aos detalhes da estátua que no ano que vem completa 80 anos. De acordo com padre Omar, o novo sistema deve atrair ainda mais visitantes. “Ela representará ainda mais o maior referencial turístico da cidade, principalmente numa época em que nos preparamos para receber tantos eventos internacionais importantes”, acrescentou.


Além da iluminação, também serão revitalizadas as instalações elétricas, a escada de acesso e o estacionamento superior. Todas as instalações serão monitoradas 24 horas por câmeras de segurança.


As melhorias fazem parte de um acordo entre a Arquidiocese do Rio, a prefeitura e a empresa alemã Osram, que está doando a implantação de todo o sistema. A empresa não revelou o custo do serviço.

Jornal Midiamax