Geral

Estudantes de Corumbá recebem aulas de trânsito

Nos meses de agosto e setembro, a Agência Municipal de Trânsito e Transportes da cidade em parceria com a empresa Vale, tem realizado diversas atividades nas escolas municipais, estaduais e particulares do município a fim de recrutar divulgadores mirins das legislações de trânsito. A campanha do projeto PARA (Plano de Ação Para Redução de Acidentes),  […]

Arquivo Publicado em 09/09/2010, às 17h35

None

Nos meses de agosto e setembro, a Agência Municipal de Trânsito e Transportes da cidade em parceria com a empresa Vale, tem realizado diversas atividades nas escolas municipais, estaduais e particulares do município a fim de recrutar divulgadores mirins das legislações de trânsito. A campanha do projeto PARA (Plano de Ação Para Redução de Acidentes),  teve início dia 23 de agosto e segue até 27 de setembro. Além de palestras, também são realizadas  blitzes e confecções de materiais educativos pedagógicos nas escolas de Corumbá.


“O projeto tem grande enfoque educacional, realizando pelo menos quatro palestras diárias. A meta é percorrer as 45 escolas da cidade e alcançar público de mais de 20 mil estudantes. Acreditamos que estes jovens serão multiplicadores desses ensinamentos básicos de educação no trânsito e de redução de acidentes”, explicou ao Diário, o coordenador de Educação para o Trânsito da Agetrat, Gerson Moraes.


Ontem, foi a vez da escola municipal Cássio Leite de Barros receber a visita dos palestrantes. Os alunos do Ensino Fundamental das turmas do 6º ao 9º ano, se mostraram atentos às explicações.


“Achei interessante quando o palestrante orientou em como devemos nos comportar nas ruas, com muita calma e atenção, pois há algum tempo, estava brincando na rua com meu primo e estávamos correndo. Eu fiquei desatento, saí correndo, quando virei a esquina, estava correndo e uma motocicleta bateu em mim. Por sorte não sofri nenhum ferimento grave, apenas arranhões. O susto foi grande”, contou o aluno do 7º ano, Matheus Ferreira Verneques, 13 anos.


O coordenador de Educação no Trânsito explica que durante a palestra, diversas questões são abordadas, desde como transitar pela escola, até como proceder com a nova legislação das cadeirinhas. “Na palestra, alertamos sobre como evitar acidentes na escola, alertamos a criança a evitar correr, pois uma colisão entre duas crianças, é como dois motociclistas  colidindo sem nenhuma proteção, pode ser algo grave. Explicamos a nova legislação das cadeirinhas, pois muitos deles ainda estão em fase de usar ou o assento ou o booster. Há ocasiões em que muitas crianças têm irmãos. As crianças são os melhores veículos de divulgação, pois eles acabam por divulgar os conhecimentos que adquirem com os pais. Alertamos também sobre a questão de sinais de trânsito, de questões de segurança como dirigir e não falar ao celular, de respeitar o número de assentos em cada veículo, como apenas três pessoas no banco de trás, apenas uma pessoa na garupa da motocicleta. São questões do dia-a-dia que com certeza terão um ótimo reflexo na segurança de todos”.


As crianças assistiam atentas às observações feitas pelo palestrante e em alguns casos, até expunham situações que vivenciaram como foi o caso de Leonardo Gonçalves Carrelo, 12 anos. “Não sabia que só podiam ir três pessoas no banco traseiro do carro, pois sempre vi pessoas indo no colo de outras. Nas motos também, pensava que era certo uma mãe colocar o filho, no vão, entre ela e o motociclista, pois já vi muitas vezes as pessoas fazendo isso. Achei interessante essa palestra, aprendi muitas coisas novas”.


“As palestras educativas sempre são bem vindas no ambiente escolar, pois elas vêm somar aos ensinamentos aplicados pelos professores em sala de aula. A escola não ensina apenas a ler e escrever, é também o lugar onde aprendemos cidadania”, enfatizou a professora de Língua Portuguesa, Joaninha Luzia Arruda Vigabriel da Silva, 43 anos. Fonte: Diário Corumbaense (www.diarionline.com.br).

Jornal Midiamax