Geral

Em Interlagos, Massa admite chance de ajudar Alonso: ‘Já fiz isso em 2007’

A polêmica do GP da Alemanha, quando Felipe Massa teve de ceder a vitória a Fernando Alonso, continua na memória dos torcedores e da imprensa. Com a proximidade da corrida no Brasil e o espanhol na primeira posição do Mundial de Pilotos, a expectativa sobre uma possível ajuda do brasileiro ao companheiro espanhol cresce muito. […]

Arquivo Publicado em 02/11/2010, às 21h33

None

A polêmica do GP da Alemanha, quando Felipe Massa teve de ceder a vitória a Fernando Alonso, continua na memória dos torcedores e da imprensa. Com a proximidade da corrida no Brasil e o espanhol na primeira posição do Mundial de Pilotos, a expectativa sobre uma possível ajuda do brasileiro ao companheiro espanhol cresce muito. Perguntado sobre o tema no tradicional almoço da Ferrari realizado em São Paulo, o piloto não negou a possibilidade.


– Se depender de mim, com certeza (ajudando Alonso). Sou profissional e já fiz isso em 2007. Por que não? – lembra Massa, que também visitou o Salão do Automóvel nesta terça, no Anhembi.


Na ocasião, Massa liderava a corrida e cedeu a posição ao companheiro Kimi Raikkonen fazendo uma volta lenta antes de seu pit stop. No momento da parada do finlandês, ele teve tempo para recuperar a vantagem do brasileiro e superá-lo no retorno à pista. A ajuda seria decisiva na conquista do único título do “Homem de Gelo” na Fórmula 1.


O brasileiro fez um balanço de sua temporada, que foi considerada “não-positiva” por ele. Para Massa, o problema no aquecimento dos pneus nos treinos foi decisiva para seu mau desempenho.


– Foi um ano não-positivo. Imaginava andar melhor, não só pelo problema com o aquecimento dos pneus, principalmente nos treinos classificatórios – muitas vezes em corrida o carro andou bem, o ritmo era bom. Mas sofri mais para o pneu aquecer na classificação e fazer com que ele funcionasse como eu estava acostumado. Sabemos da importância dos treinos atualmente.

Jornal Midiamax