Geral

Em greve, servidores fazem protesto em Ponta Porã

Cumprindo greve geral de advertência, servidores municipais fizeram passeata e protesto na manhã de hoje em frente à Prefeitura de Ponta Porã e defronte aos prédios das Secretarias Municipais de Educação e Saúde. Cerca de 300 pessoas participaram da manifestação, calculam o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) e Sindiporã (Sindicato dos Servidores Públicos […]

Arquivo Publicado em 27/10/2010, às 19h51

None

Cumprindo greve geral de advertência, servidores municipais fizeram passeata e protesto na manhã de hoje em frente à Prefeitura de Ponta Porã e defronte aos prédios das Secretarias Municipais de Educação e Saúde. Cerca de 300 pessoas participaram da manifestação, calculam o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) e Sindiporã (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Porã).

A passeata encerrou em frente ao terminal de transporte coletivo, na Rua Marechal Floriano, onde os manifestantes conversaram com a população sobre os motivos da greve geral deflagrada hoje. Nesta quinta-feira, as lideranças do funcionalismo municipal pretendem utilizar a tribuna livre da Câmara Municipal durante a sessão ordinária, para falar sobre os passos do movimento e pedir apoio dos vereadores.

A paralisação geral de advertência desta quarta-feira havia sido decidida em assembléia dos servidores municipais filiados ao Simted e ao Sindiporã. Eles reivindicam reajuste salarial, jornada de 30 horas, equipamentos de segurança e assistência previdenciária da Cassems. O movimento interrompeu os serviços públicos do município.

Apenas aqueles considerados essenciais não foram afetados. A concentração começou às 8h na sede do Simted, de onde os participantes saíram em passeata pelas Ruas Guia Lopes, Antônio João e Sete de Setembro, portando faixas e cartazes e gritando palavras de ordem. O prefeito Flávio Kayatt (PSDB) tentou minimizar os efeitos da greve durante entrevista a uma emissora de rádio da cidade.

Jornal Midiamax