Geral

Disputa por ponto de venda de coco na Afonso Pena termina em confusão

Terminou em confusão e troca de ofensas a disputa por um ponto de venda de coco nos Altos da Avenida Afonso, em Campo Grande, na tarde desta terça-feira. Fiscais da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) foram até o local para resolver a situação, porém, as ambulantes não entraram em um acordo. […]

Arquivo Publicado em 30/03/2010, às 23h40

None

Terminou em confusão e troca de ofensas a disputa por um ponto de venda de coco nos Altos da Avenida Afonso, em Campo Grande, na tarde desta terça-feira.

Fiscais da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) foram até o local para resolver a situação, porém, as ambulantes não entraram em um acordo. Eles resolveram marcar uma reunião amanhã com as duas na sede da secretaria.


Silvia Blaik, proprietária de um carro com suporte para venda de água de coco, acusa Katiuscia Lima dos Santos e a mãe dela de terem ocupado seu ponto. “ A prefeitura me destinou aquele ponto e ela está sendo usado por aquela mulher. Eu já até registrei um boletim de ocorrência. Ela me ameaçou”, relatou ambulante que diz estar no local desde ativação da Cidade do Natal quando a prefeitura retirou os vendedores da frente do local.

“ Eu saí do meu ponto onde eu estava há 7 anos e eles me cederam este aqui que está ocupado por está mulher. Ela disse que não vai sair”, reclamou.

O problema começou quando a Prefeitura remanejou os vendedores ambulantes que estavam em frente do local onde foi montada a Cidade do Natal, porém, ficou confuso a recolocação dos ambulantes gerando toda a confusão.

Já Katiuscia Lima disse que comprou o ponto de Alexandre Lopes. Ela apresentou um documento registrado em cartório datado de 8 de março de 2007 que diz que a mesma é proprietária do ponto. “ Eu tenho esse documento aqui que prova e eu não vou sair daqui. Se ela quiser, ela que saia”, reclamou Katiuscia.

Jornal Midiamax