Geral

Dilma participa do programa Super Pop da Rede TV

Dilma Rousseff usa o plural para falar do presente, do passado e do futuro. “Nós temos a missão de…”, “nós temos a obrigação de…”, “a diferença do passado para agora é que nós fizemos…”. Diante de uma plateia exclusivamente de jovens, a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata à Presidência da República responde a perguntas […]

Arquivo Publicado em 29/01/2010, às 23h25

None

Dilma Rousseff usa o plural para falar do presente, do passado e do futuro. “Nós temos a missão de…”, “nós temos a obrigação de…”, “a diferença do passado para agora é que nós fizemos…”. Diante de uma plateia exclusivamente de jovens, a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata à Presidência da República responde a perguntas feitas por jornalistas e personalidades como Amaury Jr., Plínio Teodoro (repórter do Jornal da Tarde) e Kennedy Alencar (da Folha de S. Paulo), além das elaboradas pela própria apresentadora do Superpop, Luciana Gimenez. “Parabéns para a nova vovó”, diz a anfitriã. Aplausos orquestrados do público para o bebê que a filha da ministra, Paula, espera há cerca de 8 semanas.

Vez ou outra, Dilma perde o rebolado diante de investidas de Luciana, do calibre de: “O que aconteceu no apagão? Caiu o fio?”. Mas, no geral, a química entre as duas rola bem, ao ponto de a apresentadora convencer a ministra a preparar um ovo mexido e provar que sabe cozinhar. “A Luciana dá humanidade às entrevistas e eu devia uma visita ao programa há muito tempo”, explica uma ultrasorridente Dilma no final da gravação, pouco depois de posar para as lentes amadoras do pequeno Lucas, filho da apresentadora com Mick Jagger, nos bastidores. Luciana agradece no ar a presença da ministra e “a oportunidade de mostrar seu lado mulher, seu lado pessoa”. Embora não seja o foco principal do Superpop, o programa, que tem uma média de 4 pontos no Ibope, já recebeu diversos políticos, entre eles o governador José Serra, em maio de 2009.

O tom das declarações da ministra-candidata é sempre de tarefas a serem realizadas ou das já finalizadas. Mas, se confrontada com perguntas objetivas sobre a candidatura, Dilma foge. “Não posso falar em nomes de vice sem sequer ter sido escolhida”, desconversa sobre Michel Temer. Falou no nome do neto ou neta, porém. “Gosto dos curtos.”

No mais, ao longo do programa, conversa sobre as dificuldades de ser mulher na política, sobre não ter nenhum arrependimento na vida, sobre sua saúde – e aceita o conselho da anfitriã de passar a carregar marmita, para se alimentar melhor. “Estou muito bem de saúde, bem mesmo”, reforça. Sobre a saúde do presidente Lula, voltou a destacar a agenda intensa que ele segue há oito anos, mas garantiu que “ele está bem, dormiu bem, descansou bem”.

‘Assessora de twitteiros’

Depois da visita à RedeTV!, onde almoçou longamente com Almícare Dallevo e Marcelo de Carvalho, respectivamente presidente e vice da emissora, ela seguiria até a Campus Party, evento de inovações tecnológicas que reúne mais um bom tanto de jovens. “Ainda não uso Twitter, mas já sou assessora de twitteiros”, brinca Dilma, sobre o fato de estar sempre dando dicas para os ministros Paulo Bernardo e Alexandre Padilha sobre o que postar no site.

“Assim que tiver mais tempo e não precisar colocar alguém para twittar no meu lugar, o que não teria graça, eu abro uma conta.” E, admitindo seu medo de voar, mas resignando-se num “é a vida”, embarcou no helicóptero que a levaria para o acampamento de blogueiros e afins, no Centro de Convenções Imigrantes. O programa gravado ainda não tem data para ir ao ar.

Jornal Midiamax