Geral

Dilma e Serra já aparecem empatados em pesquisa CNT/Sensus

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira mostra que a ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) empata tecnicamente, dentro da margem de erro, com o tucano José Serra na corrida pela Presidência da República, mas só quando o nome de Ciro Gomes (PSB) aparece na disputa. Neste cenário, Serra recebeu 33,2% das intenções de voto, seguido por […]

Arquivo Publicado em 01/02/2010, às 14h30

None

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira mostra que a ministra petista Dilma Rousseff (Casa Civil) empata tecnicamente, dentro da margem de erro, com o tucano José Serra na corrida pela Presidência da República, mas só quando o nome de Ciro Gomes (PSB) aparece na disputa.

Neste cenário, Serra recebeu 33,2% das intenções de voto, seguido por Dilma, com 27,8%, e por Ciro, com 11,9%. Marina Silva (PV) aparece em quarto lugar, com 6,8% das intenções de votos. Os indecisos, brancos e nulos somam 20,4%.

Apesar do governador de São Paulo, José Serra, ainda aparecer em primeiro lugar em todos os cenários da pesquisa estimulada (com a lista de candidatos apresentada aos eleitores), a CNT/Sensus mostra também uma queda do tucano em relação à pré-candidata do PT. Dilma subiu seis pontos percentuais em relação à edição anterior da pesquisa, divulgada em novembro de 2009.

Em novembro, última edição da pesquisa CNT/Sensus, Serra recebeu 31,8% de votos, enquanto Dilma tinha 21,7%. Ciro recebeu em novembro 17,5% dos votos e Marina, 5,9%.

O presidente do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, disse acreditar que os votos de Ciro, que caiu na pesquisa, tenham sido transferidos em sua maioria para a Dilma. “A queda do Ciro vai para a Dilma, mas o restante também vai para o Serra. Os votos do Ciro vão um pouco mais para a Dilma que para o Serra”, afirmou.

Pela primeira vez, Dilma também aparece tecnicamente empatada com o governador de São Paulo na pesquisa espontânea (sem a lista de candidatos apresentada aos eleitores). Dilma recebeu 9,5% das intenções de voto, enquanto Serra recebeu 9,3%. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua sendo o primeiro lembrado na pesquisa espontânea, com 18,7% das intenções de voto, apesar de não ser candidato.

Sem a presença de Ciro na disputa, a CNT/Sensus mostra que Serra abre vantagem sobre Dilma. O tucano recebeu 40,7% das intenções de voto, enquanto a petista, 28,5%. Marina aparece em terceiro, com 9,5%. Os votos indecisos, brancos e nulos somam 21,4%.

Em novembro, sem Ciro na disputa, Serra tinha 40,5% dos votos, enquanto Dilma ficou com 23,5% –o que mostra o crescimento da ministra.

“O aumento do Serra é consequência dos votos indecisos, além de pegar uma fatia do Ciro. Mas a Dilma também pega um pouco dessa fatia do Serra”, afirmou Guedes.

Segundo turno

A pesquisa CNT/Sensus mostra que na disputa direta entre Dilma e Serra em segundo turno, o tucano recebeu 44% das intenções de voto, enquanto a petista ficou com 37,1% dos votos. Os indecisos, brancos e nulos somam 29%.

Em novembro, a vantagem de Serra era maior, uma vez que tucano recebeu 46,8% dos votos, enquanto Dilma ficou com 28,2%. No final do ano passado, os votos nulos, brancos e indecisos eram 25,1%.

Sem Dilma na disputa em segundo turno, Serra venceria com 47,6% dos votos. O candidato do PSB recebeu 26,7%. Os indecisos, brancos e nulos somam 25,8%.

Já na disputa entre Ciro e Dilma em segundo turno, sem a presença de Serra, a pesquisa mostra que Dilma venceria com 43,3% dos votos, seguida por Ciro com 31%. Já os brancos, nulos e indecisos somam 25,8%.

Rejeição

A pesquisa mostra ainda a queda na rejeição da população brasileira à ministra Dilma Rousseff. Em novembro de 2009, 34,4% dos eleitores responderam que não votariam na petista para suceder o presidente Lula no cargo. Em janeiro deste ano, o índice de rejeição caiu para 28,4%.

Ao contrário de Dilma, a rejeição ao governador de São Paulo manteve-se estável em relação ao final do ano passado. No total, 29,7% dos eleitores responderam que não votariam no pré-candidato do PSDB, enquanto em novembro o índice de rejeição era de 27,7%.

A pesquisa mostra que Marina Silva é a pré-candidata com maior índice de rejeição entre os eleitores, seguida pelo deputado Ciro Gomes. No total, 36,6% dos eleitores não votariam na pré-candidata do PV, enquanto 30,3% não votariam no socialista.

A CNT/Sensus também é favorável a Dilma no que diz respeito à opção de voto. A pesquisa mostra que 17,9% dos eleitores têm a petista como única candidata em que votariam na corrida presidencial, enquanto 15,4% responderam que Serra é o único candidato que receberia os seus votos. Em novembro, 13,5% escolheram Dilma como único candidata, enquanto Serra teve 16,5%.

Segundo a pesquisa, Dilma também está mais conhecida entre os eleitores brasileiros. Enquanto em novembro 13% responderam que não conheciam a petista, na edição de janeiro da pesquisa o índice caiu para 9,4%. Apenas 4,1% dos eleitores responderam que não conhecem Serra, enquanto 7,8% não têm conhecimento de Ciro e 27,2% desconhecem Marina Silva.

A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 25 e 29 de janeiro, em 136 municípios de 24 Estados. Foram ouvidas 2.000 pessoas, e a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou menos.

Jornal Midiamax