Questionado sobre a razão do ato, um dos meninos disse que fez isso por “prazer e raiva” por não ter conseguido vaga na escola este ano

Três garotos de 8, 9 e dez anos invadiram a Escola Estadual Professora Catarina de Abreu, em Sidrolândia, e destruíram documentos e móveis de três salas da instituição de ensino.

Segundo informações do diretor da escola, José Mauro Ferreira, na tarde de ontem. as crianças entraram pelo vidro da janela da sala de tecnologia. Lá, destruíram documentos, picharam computadores e danificaram armários.

Após arrombar portas, eles prosseguiram o vandalismo na sala dos professores e na secretaria, onde com uso de extintores destruíram móveis e mais documentos. Durante a destruição, uma criança foi flagrada por um funcionário da escola e os outros dois foram identificados. O caso foi levado para o Conselho Tutelar do município.

Questionado sobre a razão do ato, um dos meninos disse que fez isso por “prazer e raiva” por não ter conseguido vaga na escola este ano. Todos estudam na escola municipal Porfírio Lopes Nascimento, vizinha da instituição danificada.

De acordo com diretor da escola, a reforma no local havia terminado em fevereiro. Ela não chegou a ser inaugurada oficialmente, já que o evento marcado para o dia 25 foi adiado porque o governador não pode comparecer.

Sobre a questão, o diretor afirma que esse ato é vandalismo é um reflexo da falta de segurança que a escola tem, já que o diretor afirma que não há agente patrimonial para cuidar da instituição.

(Colaboração Marcos Leite, de Sidrolândia)