Geral

Ciúme provoca morte e deixa baleado no Guanandi

Confusão começou em um bar no bairro Santa Emília; depois trio seguiu para uma conveniência no bairro Guanandi, local do tiroteio

Arquivo Publicado em 12/09/2010, às 17h15

None

Confusão começou em um bar no bairro Santa Emília; depois trio seguiu para uma conveniência no bairro Guanandi, local do tiroteio

Anderson Peixoto da Silva, 21, morreu após levar um tiro no peito na avenida Manoel da Costa Lima às 4h30min de hoje (12), ele estava com seu amigo Janderson Cabral dos Santos, 23 que levou dois tiros nas costas e foi levado consciente para a Santa Casa de Campo Grande. Segundo namorada do sobrevimente, o rapaz só não foi morto porque ela se jogou em cima dele para evitar novos disparos.

Segundo a adolescente, a confusão começou em um bar no bairro Santa Emília, quando um homem começou a conversar com a namorada de Anderson. Com isso, Anderson ficou enciumado e deu um tapa no rosto do rapaz, conforme versão da garota de 14 anos.

A confusão generalizou quando vários outros homens que estavam no bar se levantaram para ajudar a pessoa que teria levado o tapa. Janderson conseguiu apaziguar a situação e após isso ele e Anderson foram deixar Priscila em sua casa, também no bairro Santa Emília.

Depois de deixarem a namorada de Anderson em casa, de nome Priscila, os outros três foram para a conveniência Guanandy. Logo depois, dois homens que, segundo a adolescente, estavam no bar mas que ela não conseguiu identificar, desceram do carro, e um deles armado disparou dois tiros nas costas de Janderson.

“O carro parou, tinha dois homens que desceram. Meu namorado viu que ele estava armado, aí ele se jogou no chão, eu me joguei também, nisso o Janderson levou dois tiros nas costas. Depois o homem ainda encostou o revólver no peito dele, eu empurrei o braço dele e deitei por cima do Janderson”, disse a adolescente. Com isso, o autor desistiu de dar o terceiro disparo.

Anderson que ainda tentou correr levou um tiro no peito há aproximadamente dez metros do comércio, ele não resistiu ao ferimento e morreu.

Tios da vítima que estavam na delegacia, falaram que Anderson fez aniversário nesta semana, e que os teria convidado para um churrasco, neste domingo em sua casa no Santa Emília, onde morava com a sua mãe. “Eu nem sabia que o Anderson tinha levado um tiro, ele saiu correndo”, comentou a garota de 14 anos.

A adolescente que visitou Janderson no início da tarde deste domingo, também falou sobre os momentos de terror e sobre o estado da vítima que está na Santa Casa.

“Na hora ele me dizia, amor me dá a mão, eu não estou sentido a minha perna. Eu visitei ele agora na Santa Casa, ele continua dizendo que não sente a perna, o médico falou que ele vai passar por cirurgia”, disse a menor, chorando.

Jornal Midiamax