Geral

Casal Nardoni voltará a trabalhar em presídios de Tremembé

O casal Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni retornou neste sábado às respectivas penitenciárias em Tremembé (cerca de 130 km da capital paulista). Segundo a assessoria da Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP), os dois retomarão as atividades que faziam antes do julgamento, que incluem trabalho nas unidades prisionais. Os dois estão presos […]

Arquivo Publicado em 28/03/2010, às 00h47

None

O casal Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni retornou neste sábado às respectivas penitenciárias em Tremembé (cerca de 130 km da capital paulista). Segundo a assessoria da Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP), os dois retomarão as atividades que faziam antes do julgamento, que incluem trabalho nas unidades prisionais. Os dois estão presos no local desde abril de 2008 e passaram a semana em São Paulo, onde foram julgados e condenados por matar a menina Isabella Nardoni.

Condenado a 31 anos de reclusão, Nardoni está de volta à penitenciária Doutor José Augusto César Salgado (ou Tremembé I), que tem capacidade para 239 presos, mas abriga atualmente 283, segundo a SAP. As atividades dos detentos passam por corte, costura, reforma de carteiras escolares e montagem de torneiras, além dos trabalhos nos setores de cozinha, lavanderia, marcenaria, barbearia e manutenção do prédio. Para cada três dias trabalhados, os presos recebem a diminuição de um dia da pena.

Já Anna Carolina cumprirá a sentença de 26 anos na penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, que tem capacidade para 100 pessoas e população atual de 181 detentas. O casal chegou ao complexo prisional por volta das 3h da madrugada deste sábado, após receber a condenação do júri popular que começou na última segunda-feira e foi até a noite de sexta. O casal foi apontado como responsável por agredir, estrangular e jogar a menina Isabella Nardoni do sexto andar do edifício London, na zona norte de São Paulo, em 29 de março de 2008.

O juiz do caso, Maurício Fossen, definiu a pena de Alexandre Nardoni em 31 anos, um mês e dez dias em regime fechado, enquanto a de Anna Carolina Jatobá foi de 26 anos e oito meses. Os dois foram condenados também a oito meses de prisão em regime semiaberto por fraude processual. Nardoni pegou pena maior por ter praticado o crime contra sua filha. A sentença, proferida por volta das 0h40, foi comemorada por cerca de 200 pessoas que acompanhavam a movimentação do julgamento. Os réus não poderão recorrer em liberdade.

Jornal Midiamax