Geral

Brasil abre Mundial feminino com derrota para coreanas

Sofrimento contra a Coreia do Sul não é nenhuma novidade para o basquete feminino brasileiro. A diferença é que, desta vez, a vitória esteve nas mãos – e foi entregue de bandeja. Na estreia do Mundial da República Tcheca, a seleção segurou a vantagem até os últimos segundos, mas um erro de passe de Adrianinha […]

Arquivo Publicado em 23/09/2010, às 19h54

None

Sofrimento contra a Coreia do Sul não é nenhuma novidade para o basquete feminino brasileiro. A diferença é que, desta vez, a vitória esteve nas mãos – e foi entregue de bandeja. Na estreia do Mundial da República Tcheca, a seleção segurou a vantagem até os últimos segundos, mas um erro de passe de Adrianinha colocou tudo a perder. Enquanto o relógio corria, restou ver a coreana Kim Ji-Yoon partindo sozinha para a cesta que definiu o placar em 61 a 60 e jogou uma ducha fria no ânimo verde-amarelo.

– Faltou um detalhe na bola final. Jogo de basquete são 40 minutos. Nós pecamos muitas coisas e pagamos caro. Deixamos elas crescerem na partida. Paciência. Temos que virar a página. Não podemos perder a nossa concentração. Foi uma lição para nós – afirmou uma emocionada Alessandra, lutando para segurar o choro, em entrevista ao SporTV após a partida.

A seleção volta à quadra nesta sexta, às 15h15m (de Brasília), contra Mali. O SporTV transmite ao vivo. No sábado, o último jogo da primeira fase será contra a Espanha. As três melhores do grupo C avançam à etapa seguinte, que também terá confrontos em pontos corridos.

Os confrontos recentes já tinham dado o recado. No Mundial de 2002, a derrota foi também por um ponto, 71 a 70, nas quartas de final. Nas Olimpíadas de Pequim, o tropeço nas coreanas foi logo na estreia, com direito a prorrogação. Desta vez, as pivôs ajudaram a equipe do espanhol Carlos Colinas a segurar a vantagem até o fim, mas a desatenção acabou custando caro

Jornal Midiamax