Geral

Bovespa ganha 1,01% após PIB americano; dólar vale R$ 1,87

O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA acima das expectativas contribui para a recuperação do mercado brasileiro de ações, em sintonia com as Bolsas americanas. A taxa de câmbio doméstica bate R$ 1,87. O Ibovespa, termômetro dos negócios da Bolsa paulista, avança 1,01%, aos 66.247 pontos. O giro financeiro é de R$ 2,022 […]

Arquivo Publicado em 29/01/2010, às 15h20

None

O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA acima das expectativas contribui para a recuperação do mercado brasileiro de ações, em sintonia com as Bolsas americanas. A taxa de câmbio doméstica bate R$ 1,87.

O Ibovespa, termômetro dos negócios da Bolsa paulista, avança 1,01%, aos 66.247 pontos. O giro financeiro é de R$ 2,022 bilhões. Nos EUA, a Bolsa de Nova York sobe 0,51%.

O dólar comercial é cotado por R$ 1,873, em alta de 0,32%. A taxa de risco-país marca 225 pontos, número 0,44% abaixo da pontuação anterior.

Entre as primeiras notícias do dia, o governo americano informou que o PIB do país teve expansão de 5,7% (variação anual) no quarto trimestre do ano passado, uma variação muito acima do previsto por economistas do setor financeiro (4,7%).

Ainda no front externo, a Eurostat, a agência europeia de estatísticas revelou que a taxa de desemprego entre os países da zona do euro (que adotam essa moeda) atingiu 10% em dezembro, a maior taxa em 11 anos. E o governo japonês informou uma taxa de desemprego de 5,1% em 2009, a pior taxa em seis anos. Também no ano passado, as autoridades japonesas calcularam uma deflação de 1,3% (preços ao consumidor).

No Brasil, a FGV (Fundação Getulio Vargas) apontou um aumento na confiança dos empresários na economia do país. O chamado ICI (Índice de Confiança da Indústria) subiu pelo 12º consecutivo, atingindo sua maior leitura (em pontos) desde julho de 2008.

Já entre os principais balanços divulgados hoje, a fabricante americana de brinquedos Mattel informou um lucro de US$ 328,4 milhões no quatro trimestre de 2009, número 86% superior ao resultado de um ano antes.

No Brasil, a empresa de meios eletrônicos de pagamento, anunciou um lucro líquido de R$ 401,1 milhões para o quarto trimestre do ano passado, o que representa um acréscimo de 5,7% sobre o resultado de 2008 no mesmo período.

Jornal Midiamax