Geral

Vander: “Elegeremos um senador, de 9 a 11 estaduais e 3 federais”

Em entrevista concedida há pouco ao comunicador Pio Lopez, no programa Hora da Notícia, na Rádio FM Cidade 97, em Campo Grande, o candidato a deputado federal Vander Loubet (PT), que teve sua candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul disse estar tranqüilo: “Já demos entrada a um recurso no […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Em entrevista concedida há pouco ao comunicador Pio Lopez, no programa Hora da Notícia, na Rádio FM Cidade 97, em Campo Grande, o candidato a deputado federal Vander Loubet (PT), que teve sua candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul disse estar tranqüilo: “Já demos entrada a um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o objetivo de reverter à situação. Como o recurso tem efeito suspensivo, minha campanha continua normalmente”, declarou.

Vander disse também que o primeiro mandato de Zeca do PT serviu para estabelecer uma infraestrutura propícia ao desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. Para o sobrinho do governador, que já ocupou as secretarias de Governo e de Infraestrutura, em um segundo mandato Zeca poderá, com a casa arrumada, levar MS a um patamar de desenvolvimento mais elevado: “Fizemos muita coisa nestes anos. O Fundersul, por exemplo, foi muito importante. As estradas estavam há oito anos sem investimentos, a ponto de os caminhoneiros se negarem a fazer frete para cá. Criamos onze frentes de asfalto. Hoje, 85% da malha estadual esta recuperada. As patrulhas mecanizadas adquiriram 188 novos equipamentos. Quando assumimos a antiga Dersul, hoje Agesul, tínhamos apenas 88 equipamentos, hoje temos 587. Claro que havia uma imensa demanda reprimida. Mas agora ela já não existe”, afirmou.

ALIANÇAS – Em relação à trama de alianças firmada pelo PT, Vander considera que houve muitos pontos positivos para o Partido: “Nossas alianças proporcionam uma sustentação política muito forte nos municípios. Temos todas as condições de vencer as eleições no primeiro turno”, opinou.

O candidato aposta que a coligação Novo Mato Grosso do Sul elegerá seu senador, Delcídio do Amaral (PT): “Tradicionalmente, o governador eleito acaba puxando o senador. Será importante para Zeca ter um senador do PT”. Vander disse também que a coligação espera eleger de 9 a 11 deputados estaduais (sendo 3 ou 4 do PT) e 3 deputados federais.

Jornal Midiamax