Geral

Presidente da CNA: debate colocou agropecuária em primeiro plano

O debate com os quatro principais candidatos à Presidência da República, Anthony Garotinho, Ciro Gomes, José Serra e Luiz Inácio Lula da Silva, realizado segunda-feira na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Canal Rural e a Rádio Rural da RBS, conseguiu colocar o setor em primeiro plano. […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O debate com os quatro principais candidatos à Presidência da República, Anthony Garotinho, Ciro Gomes, José Serra e Luiz Inácio Lula da Silva, realizado segunda-feira na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Canal Rural e a Rádio Rural da RBS, conseguiu colocar o setor em primeiro plano.

Segundo o presidente da entidade Antônio Ernesto de Salvo. “A agricultura conseguiu sair da cozinha para a sala de visitas. Um setor responsável pelo sucesso econômico do País, que gera emprego, que exporta, também é importante politicamente”, comemorou. “Nunca houve tanto tempo à disposição da agricultura como estas horas em que passamos hoje aqui. Foi uma grande conquista do nosso setor”.

Na avaliação do presidente da CNA, os candidatos exibiram parte de uma nova expressão que a agricultura ganhou dentro da sociedade brasileira. “Eles tinham conhecimento dos assuntos, se debruçaram sobre eles, e tinham conhecimento de que quem sustenta a balança comercial somos nós do campo, que somos os maiores empregadores do Brasil. E tiveram bem claro que a questão do campo tem que ser tratada com competência”, afirmou.

PLANOS CLAROS: Salvo afirmou, porém, que não houve a apresentação de um plano consistente para a agricultura. Mas disse que isso ainda vai ocorrer. “A agricultura é extremamente complexa e têm que haver definições muito claras. Por exemplo, perguntamos se os bancos continuarão sendo ditadores das verdades, fazendo empréstimos para quem querem, como querem, e cobrando indevidamente uma série de taxas? Não me recordo de nenhum deles ter respondido isso com clareza”, disse.

Segundo ele, o setor rural espera que os candidatos se sentem à mesa e discutam questões como crédito rural por meio de conversas com representantes do Conselho Superior da Agricultura e Pecuária do Brasil (Rural Brasil). A organização, oficialmente fundada no último dia 14 de agosto, é integrada pela CNA, Sociedade Rural Brasileira (SRB), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), União Brasileira da Avicultura (UBA), Conselho Nacional do Café (CNC) e Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Jornal Midiamax