Geral

Petrobrás nega estudo sobre reajustes diários nos preços

A Petrobrás divulgou nota oficial negando estudar a possibilidade de promover reajustes diários nos preços dos combustíveis. Segunda a nota, a sistemática atual de reajustes a cada 15 dias está mantida pelo prazo de 90 dias, conforme já antecipado pela estatal. Decorrido esse prazo, a sistemática poderá ser reavaliada. A nota esclarece informações dadas no […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

A Petrobrás divulgou nota oficial negando estudar a possibilidade de promover reajustes diários nos preços dos combustíveis. Segunda a nota, a sistemática atual de reajustes a cada 15 dias está mantida pelo prazo de 90 dias, conforme já antecipado pela estatal. Decorrido esse prazo, a sistemática poderá ser reavaliada.
A nota esclarece informações dadas no “IX Congresso Brasileiro de Energia”, pelo gerente-geral de Mercado Interno da Petrobras, Alípio Ferreira Pinto. A empresa sustenta que, em momento algum, o gerente-geral disse que a Petrobras fará reajustes diários. O que o gerente-geral informou no Congresso, diz o comunicado, é que uma “consultoria contratada pela Petrobras apresentou estudos mostrando que 14% das empresas que atuam na Argentina, Estados Unidos e Europa praticam reajustes quinzenais, 43% reajustam no dia seguinte e os restantes 43% reajustam no mesmo dia”, indicando que reajustes de preços mais freqüentes e, conseqüentemente, de menor magnitude podem ser amortecidos na cadeia comercial, trazendo menor impacto ao consumidor.
As informações são da Agência Brasil

Jornal Midiamax